terça-feira, 16 de março de 2010

Casas Pernambucanas

Na segunda feira, 15 de março, publiquei uma fotografia das Casas Pernambucanas na época em que funcionava onde hoje está instalada agência do Banco REal. Anos depois, contudo, a loja foi transferida de local e passou a ocupar o imóvel onde hoje está instalada a Drogasil, no Edifício Nasr Faiad. As 4 fotografias a seguir registram, então, as Casas Pernambucanas em seu novo endereço e, pela inscrição em duas delas, a data é outubro de 1945. Outro detalhe que chama a atenção é uma frase pintada na fachada da loja: Tecidos para todos, para o pobre e para o remediado. Esta peça do merchandising de então seria o correspondente a "Tecidos populares e artigos finos", algo mais ou menos assim. Há, também, na frente da loja, um boneco como que convidando a freguesia a adentrar o estabelecimento. Comparando a fotografia que mostra a fachada da loja com a situação do imóvel, atualmente, observa-se que as linhas arquitetônicas e adornos da época ainda são preservados. Por esta época, Maria Affiune era funcionária da loja. Neste mesmo espaço, tempos depois, chegou a funcionar, que eu me recorde, um Bar/Lanchonete (Big Lanche de propriedade de Sebastião Pinto, pai da Tereza do Beg) e uma agência bancária (Caixego). Mais recentemente, tendo o espaço sido dividido, funcionou, também, uma loja da Água de Cheiro. Na extremidade esquerda ficava o escritório de Da. Labiba Faiad, que fazia a contabilidade do Hospital Nasr Faiad e, na extremidade direita, me recordo de uma loja de calçados de propriedade de Geraldo RAbelo, se a memória não me trai, e depois, o escritório de advocacia de Wilson e Fábio Faiad. Posteriormente as Casas Pernambucans mudou-se para onde está, hoje, a Lojas Economia.

Um comentário:

  1. No início dos anos 90 esse local também foi a Dikasa, loja de utensilhos domésticos. Me lembro que o dono (não me recordo o nome) mostrou-me onde ficava o cofre da Caixego. Tínhamos que descer as escadas para um porão de tamanho igual ao cômodo superior.

    ResponderExcluir