sexta-feira, 12 de março de 2010

Um baile e um personagem

Esta fotografia foi tirada no bar do salão do CRAC, que ficava nos fundos do salão. O evento, conforme inscrição no verso da fotografia, foi um baile ocorrido em agosto de 1961 abrilhantado pela orquestra de Silvio Mazurca. Na fotografia, entre outros, acusamos a presenção de Mário Nicoletti (mangas curtas, com a mão na cintura), Miguel Affiune (de terno branco) Marion Abrão (atrás de Miguel), Wanderley Nicoletti (ao lado do irmão Mário), Betinho (garçon), Adib Affiune (atrás e ao centro). Agachado é João do Davi. João é neto de Eva, cuja foto foi aqui publicada. Seu irmão, Teca, comanda um terno de Congo cuja concentração ocorre uma quadra abaixo do colégio Estadual João Netto de Campos. Nas décadas de 1960/70, os filmes exibidos no Cine Teatro Real chegavam de Uberlândia via Expresso Araguari. Eram enormes e pesados rolos acondicionados em recipientes de metal. O transporte dos rolos do local onde o ônibus chegava para o cinema e vice-versa, era feito em um desse carrinhos de pedreiro e era justamente João quem se encarregava dessa tarefa. João, já falecido, era portador de necessidades especiais. Afilhado de Da. Dily de Mendonça, ele foi, também, engraxate e fazia atendimento em domicílio.
Ultimamente ele era visto com ramalhete de flores, geralmente arrancadas dos jardins das casas e as levava ao cemitério e depositava-as nos túmulos de seus familiares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário