segunda-feira, 12 de abril de 2010

Quando a vaidade é o que importa

A ocupação de espaços para a construção de estruturas com o objetivo de atender a população é algo muito sério em Catalão. Fruto muito mais da vaidade dos administradores públicos do que de um estudo detalhado e criterioso, algumas obras públicas tiveram que ser demolidas pois, num curto espaço de tempo, se mostraram insuficientes para a atender a demanda pelos serviços que elas deveriam oferecer. A Estação Rodoviária, que cedeu lugar ao atual prédio da prefeitura, não durou mais que década e meia. O local escolhido para a nova rodoviária, sem critério algum, foi o alto do morro das 3 Cruzes, onde qualquer ampliação que visasse atender a sempre crescente demanda da população pelo transporte rodoviário intermunicipal, se mostrou inviável. Dali, ela foi transferida para o alto do Bairro São João e, da mesma forma, um local sem perspectivas de futuras ampliações, além de não oferecer um mínimo de conforto aos usuários. Mais ainda, prejudicava o fluxo do trânsito nas imediações. Outras obras fazem parte do rol de absurdos urbanos cometidos por administrações mais preocupadas em deixar sua marca do que praticar o planejamento urbano consciente. Mas isso é outra história. Abaixo, dois momentos da Estação Rodoviária, quando esta funcionava no alto do Morro das 3 Cruzes. fotografias de 1983

Nenhum comentário:

Postar um comentário