segunda-feira, 31 de maio de 2010

Casa União

Peça publicitária das mais interessantes. Casa União, de propriedade do árabe Salomão Fayad, irmão de Nasr Faiad. Procurei saber o porque da diferença do sobrenome (Faiad e Fayad) e a resposta que encontrei é que, provavelmente, seja meramente uma questão de grafia na hora de se fazer o registro emcartório. Esta peça no traz algumas revelações: o ano de fundação da empresa (1910); o endereço: Rua da Alegria. A tal Rua da Alegria, conforme apurei, é um trecho da atual Av. 20 de Agosto. Observem, também, a diversidade de produtos e serviços: protótipo do que hoje conhecemos por Lojas de Departamento.

Chico Silva e Da. Teodora

Casal Da. Teodora de São José e Francisco Silva Barbosa. Eles são pai de Transvaldo Silva, que é pai de Da. Margarida e Seu Albino. Da. Margarida é mãe de Suely e Seu Albino é pai de Alda, Ana (funcionária aposentada do extinto BEG), do médico João Silva e do engenheiro Transvaldo (Fórmula R. Pneus).
Da. Margarida e Seu Albino são netos de Albino Felipe por parte da mãe, Da. Ana Cândida. Albino Felipe é o fazendeiro que teria sido morto por Antero da Costa Carvalho. Francisco Silva Barbosa ou, simplesmente, Chico Silva, realizava curas através do uso de raízes e plantas medicinais, de acordo com sua neta, Da. Margarida.

Raimundo Machado Nascimento

Seu Raimundo Machado do Nascimento, pai de Seu Antônio que é esposo de Da. Margarida
Os noivos Suely e Roberto Santa Cecília, na década de 1960. Suely, filha de Da. Margarida e Seu Antônio, é bisneta de Albino Felipe.

A Festa

Fotografia que registra a comemoração do casamento de Roberto Santa Cecília e Suely. À direita, sentados, vê-se Sr. Transvaldo e esposa, avós da noiva. Ao lado direito de Suely está dua mãe Da. Margarida e atrás está Seu Antônio, pai de Suely. Ao lado esquerdo de Roberto está sua mãe e atrás dela o pai de Roberto. A festa aconteceu no Salão do CRAC.

Estrada de Ferro

Esta fotografia, muito provavelmente, é posterior ao ano de 1973. Isso porque o Fusca que nela aparece, pelas suas características, nos leva a afirmar que trata-se de um dia qualquer do ano de 1973 em diante. Observem que a Rua Frederico Campos ainda mostra seu calçamento de paralelepípedo e que a margem da estrada de ferro ainda é de terra. Os prédios do Forum e do Metabase ainda não haviam sido construídos o que nos leva a crer que este registro seja anterior ao final da década de 1970.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Da. Margarida, Seu Antônio

Da esquerda pra direita: Da. Margarida (mãe de Sueli Santa Cecília), José Divino, ?, e Seu Antônio, esposo de Da. Margarida. Da. Margarida, filha de Transvaldo e Da. Ana Cândida é neta de Albino Felipe, o fazendeiro, supostamente, morto por Antero. Na mesa, algumas garrafas de cerveja e guaraná ambos Brahma.

Correio Elegante

Hábito muito comum nas festas de igrejas, quermesses, festas juninas, do Rosário, etc, era o Correio Elegante. Formada, basicamente por adolescentes voluntários, a equipe responsável pelo Correio Elegante ficava circulando pela festa levando e trazendo recados de garotas e garotos. Geralmente, uma empresa patrocinava os cartões. No exemplar acima um certo Rubens responde à quem mandou um correio: "não tenho namorada e nem pretendo arranjar porque quem eu gosto já está comprometida". O Correio Elegante, podemos dizer, é a versão original dos atuais torpedos que se envia pelo celular. Observem o patrocinador: Empório Rubro Negro e o telefone de apenas 3 dígitos.

A Charqueada

Nas primeiras décadas do Século XX a produção de charque em Catalão era bastante difundida. O charque é uma carne salgada de origem do nordeste do Brasil que, cujo processo de produção era uma forma de suprir a ausência de tecnologias de refrigeração da carne. Posteriormente, também passou a ser produzida e bastante apreciada no Rio Grande do Sul. É conhecida como carne-seca no sudeste do Brasil. Os primeiro empreendimentos de beneficiamento da carne, chamados Charqueadas, foram iniciados por imigrantes. Uma dessas charqueadas ficava no início da Av. 20 de Agosto, nas imediações do Bairro Margon e Santo Antônio. Ali, além da indústria, havia uma área de lazer composta de piscina, quiosque com churrasqueira e uma pista de bocha. Pelos idos dos anos 1970/80 era comum realizarem churrascos, festas, confraternizações, etc. Para freqüentar a piscina era preciso autorização dos diretores da empresa e acompanhado de algum parente. Eu, particularmente, na minha adolescência freqüentei aquele espaço inúmeras vezes, passávamos o dia todo por ali, na piscina. E participei de várias festas que a “Tchurma” promovia. Dia desses andei pela redondeza de onde ficava essa área de lazer e descobri os escombros do que sobrou, conforme fotografia a seguir. Da indústria nada sobrou, a não ser o prédio onde ficava o escritório que existe até hoje. A Charqueada, salvo engano, foi a mesma iniciada no início do século XX pelo pioneiro da família Margon, João Margon, originário da Eslovênia. Nos últimos tempos, ela pertencia a Leovil da Fonseca e sócios.

Nesta área cercada, às margens do Pirapitinga e próximo à ponte que liga os bairros Margon e Santo Antônio, ficava o setor de industrialização da carne.
Neste prédio funcionava o escritório da Charqueada e ficava a portaria onde estão as árvores. Estas ruas não existiam e a 20 de Agosto começava bem aí na esquina. Aqui, também, comprava-se gelo em barras.
À esquerda, ali em frente a motocicleta, ficava a área de lazer com a piscina, o quiosque e ocampo de bocha. Toda essa área pertencia à Charqueada. Lá ao fundo, no início da 20 de Agosto, era a portaria.
O que sobrou da piscina. Nesta época ainda não havia a moderna tecnologia de construção de piscinas com aplicação de vinil. Eram utilizados azulejos. Nesta fotografia pode-se ver o fundo da piscina em azulejo branco. Do lado direito ficava o quiosque com a churrasqueira e na frente ficava o campo de bocha. Bons tempos aqueles.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Ainda sobre Antero

Antero da Costa Carvalho é, de fato, um personagem intrigante por tudo aquilo que se sabe a seu respeito e o que não se sabe, também. De forma que qualquer documento, fato ou imagem a ele relacioandos, sempre causa espectativas. A seguir, cópias de dois documentos policiais sobre Antero: o primeiro é o Auto de Qualificação preenchido quando da prisão dele e o segundo é o Atestado de Óbito. A causa mortis: ferimento produzido por arma branca. Antero de acordo com o Atestado de Óbito, é natural de Jatahi - GO, embora seus pais fossem de Campo Grande - MS.

Auto de Qualificação de Antero

Atestado de Óbito de Antero

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Fazenda de Antônio Salviano da Costa

Esta fotografia mostra a sede da fazenda que, outrora, pertenceu a Antônio Salviano da Costa, pai de Marciano, Israel, Antônio entre outros. Ela fica no município de Davinópolis, às margens da rodovia que liga Catalão àquele município, próxima à ponte sobre o rio São Marcos. O casarão ainda preserva a arquitetura original.

Edifício Nasr Faiad

A sequência de fotografias a seguir mostram um pouco da riqueza de detalhes com que o Edifício Nasr Faiad foi decorado. O trabalho, todo ele realizado à mão, é de autoria de artista europeu trazido especialmente para tal tarefa, na década de 1930. Infelizmente, muito deste acervo não existe mais, mesmo porque, alguns cômodos aqui mostrados foram ocupados para uso comercial. No interior do prédio, em área nãoocupada, várias paredes foram erguidas e ocupam espaço onde antes havia adornos de grande beleza. Além disso, muito do material utilizado na construção foi importado da europa. Sem dúvida um obra de arte que merecia ser preservada.

Observem a pintura na parede imitando madeira: trabalho de mestre.

Casarão

Esta fotografia é de agosto de 2008 e a turma está reunida por ocasião do aniversário do amigo Beto Xibiu, filho do Seu Pedro Diamante. Estão presentes; Silvanio (Idesc), Luis Carlos, Sylvim Netto, Romel, Jair Melo, Moisés, Antonio de Deus, Luis Hernani, Seu Edilson, Sid Silva e Maurício Rabelo. O local é na fazenda de propriedade da família de Pedro Diamante e chama a atenção o fato de que foi nesta localidade e nesta casa em que, nas primeiras décadas do século XX, nasceu o Prof. João Martins Teixeira. A casa guarda as mesmas características de antigamente, todavia, um reforma se faz urgente.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Eleições 1996

Propaganda política dos candidatos a prefeito e vice, Cardozão e Padre Zezinho. Salvo engano, os candidatos concorreram no pleito de 1996 em que eurípedes Pereira eleito prefeito de Catalão, derrotando, também, o candidato do PMDB Haley Margon

Ozark Leite

Ozark Leite, que seria eleito prefeito de Catalão no início dos anos 1960. Aqui ele posa em sua montaria.

Mauro e Onézia


Mauro e Onézia tiveram Paulo, Mara e Rejane. Mauro, funcionário aposentado do Banco do Brasil, é popularmente conhecido como Pinguim.

Edmilson e Nazira

Edmilson e Nazira, pais de Marquinhos (Santo Pane), Márcio, Edmilson, Nicolau e Marise. Nazira é filha do casal Nicolau e Da. Samira ABrão.

Alberto e Nagé

Casamento de Alberto e Nagé,pais de César Safatle (Art Festas), Marta e Meire. Nagé é uma das filhas do casal Nicolau e Da. Samira Abrão.

No Colégio Mãe de Deus

Esta fotografia mostra os professores Antônio Miguel Jorge Chaud e Maria das Dores Campos. Madre Maria de Jesus (filha de Cristiano Victor) à esquerda e, acredito, Madre Esperança Garrido. Entre a alunas: Tereza Martins, Geralda do Couto, Elba da Paixão e Fátima que viria ser a senhora Mário Nicoletti.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Eleições 1988

Eleição de 1988. Os candidatos do PFL a prefeito e vice, respectivamente, Dr. Aguinaldo e Profª Maria da Glória. A disputa estaria polarizada entre as candidaturas de Mauro Faiad (PMDB) e Mauro Netto (PL). Todavia, com o desenrolar dos acontecimentos, Aguinaldo (PFL) correu por fora e faturou o pleito. Mais abaixo, um dos candidatos a vereador, então eleito, Dr. João Sebba que, nas eleições seguintes, em 1992, viria a ser candidato a Prefeito, tendo Mauro Netto como vice. O médico José Moreira PMDB) seria eleito.

Eleições 2000

Nas eleições municipais de 2000 3 eram as chapas com reais condições de eleger o prefeito: Adib/João Sebba, Maria Ângela/Dr. Fernando Aires e João Enéas/Geraldo Mesquita. Adib Elias seria eleito para seu primeiro mandato. Entre os candidatos a vereador, o que chama a atenção é o fato de, alguns deles, de uma eleição para outra mudarem de partido e em outra mudarem novamente. Muitos irão dizer que essa prática faz parte do jogo democrático como se democracia fosse um jogo. A fidelidade partidária é algo que não agrada, mesmo porque, embora ninguém admita, a mudança de partido vale muito, muito mesmo e é uma ótima oportunidade que alguns encontram para engordar o caixa.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Uma grande família grande

A fotografia acima e a seguinte são o registro de reunião festiva familiar com as presenças de decendentes das familias Salomão e Abrão. Não tenho informação sobre a comemoração, contudo, como é costume, principalmente entre os imigrantes, acredito que o evento seja motivado, tão somente, pela satisfação de se reunir todos e poder desfrutar da companhia dos filhos, netos, bisnetos, irmãos, genros, noras, sobrinhos, amigos e, simplesmente, comemorar. Acredito, ainda, que seja um dia na década de 1980. Entre os presentes, muitos já se foram e deixaram um legado cultural que repercute no dia a dia da cidade até hoje. Da. Sofia Abrão, por exemplo, era figura carimbada durante a preparação da tradicional ceia síria da Festa de N. Sra. do Rosário, possuidora que era de inconfundíveis dotes culinários. As festas natalícias na casa de Seu Nagib Salomão e Da. Dora eram comemoradas durante dias com muito carneiro, leitoa, quibe, cerveja e dezenas e dezenas de convidados. Aliás, em toda casa de imigrantes, principalmente, os árabes, as comemorações eram bem comemoradas. Tempo bão, não vorta mais, saudades, nós temos iguais.

Uma familia

Da esquerda pra direita: Maurício, Mauro, Luiza, Marion, Maria Helena, Alberto, Marilene, Avenir, Marly e Marise e o casal Wady e Da. Sofia. Alberto, Avenir, Maria Helena e Luiza são genros e noras de Wady e Da. Sofia e os demais são filhos do casal.

Uma festa...


Marion Abrão e a esposa Maria Helena e Marilene com o esposo Alberto. Reparem atrás a presenção do Wilson Moreira e bem à esquerda Marcelo Goulart. O local me parece ser o Salão de Festas do Colégio Estadual João Netto de Campos.

Eleições 1988 (2)

A seguir mais alguns candidatos a vereador que compuseram, em 1988, a chapa de Mauro Netto e Dr. Abadio. Vendo todas estas propagandas publicadas no blog, percebe-se como alguns candidatos mudam de partido de um pleito para outro. Por outro lado,percebe-se, também, que outros candidatos permanecem fiéis a seus "líderes políticos".
Marion Abrão em sua primeria comunhão.

Catalão futebol Clube

Time do Catalão Futebol Clube. Em pé da esquerda pra direita: Antônio Tavares, Chico Margon, Vicente, Pedro Garcia, (?). O guarda metas (goleiro) é Marion Abrão. Agachados: Waltinho, (?), José Tavares, irmão do também ex jogador Ronaldo Pato, (?), (?).

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Eleições 1988

As eleições municipais não só em Catalão, mas em qualquer município, tem lá suas peculiaridades, suas estórias, seus personagens e o folclore que se constrói em torno deles. Algumas servem de modelo, de exemplo para ser ou não seguido em relação ao planejamento, às estratégias. Nesse sentido, Catalão, em 1988, testemunhou uma das mais emblemáticas eleições municipais de sua história. O PMDB que durante o mandato tampão de 6 anos (1983 a 1988) esteve no comando do executivo municipal, tinha tudo para eleger o sucessor de Haley MArgon. Todavia, um "racha" nas fileiras peemedebistas, repercutiria não só no resultado da votação para prefeito, como até hoje seus ecos ainda são ouvidos. A ala dissidente do partido, liderada por Mauro Netto com o aval de João Netto de Campos, aninhou-se em outra agremiação e lançou chapa própria para concorrer ao pleito daquele ano. Surpreendentemente, Aguinaldo Mesquita e Maria da Glória sairiam vencedores naquela ocasião, contrariando quase todas as perspectivas. Foram candidatos a Prefeito e Vice respectivamente: PMDB - Mauro Faiad e Toninho da Caixego; PFL - Aguinaldo Mesquita e Maria da Glória; PL - MAuro Netto e Dr. Abadio; PT - João Enéas e Toquinho. A seguir, algumas peças do material da campanha de Mauro Netto e Dr. Abadio.