domingo, 22 de agosto de 2010

Gente da nossa terra (9)


Yolanda Vaz de Mendonça nasceu em Catalão em 28 de fevereiro de 1915. Filha de Álvaro Paranhos e Dilly Guimarães de Mendonça sendo, portanto, sobrinha neta de Ricardo Paranhos e bisneta do Senador Antônio da Silva Paranhos. É a 5ª dos 12 filhos do casal Álvaro e Dylli. Iniciou seus estudos no col N.Sra. Mãe de Deus aos 7 anos. Desde muito jovem sentia atração pelas coisas religiosas, era piedosa por natureza. Em 1931 concluiu o curso normal no mesmo Mãe de Deus. Em 1932 passou a lecionar em escolas particulares tendo, assim, a oportunidade de transmitir a doutrina de Jesus aos seus alunos. Entre os colégios onde lecionou está o D. Pedro II e, em parceria com sua irmã Yvone, abriu uma escola própria. Lecionou, também, no Externato Santana, da Da. Yaiá. Em 1963, foi diretora do Grupo Escolar Rita Paranhos Bretas. O chamado à vida religiosa era insistente, todavia, encontrou oposição da família. Foi então que conheceu o jovem Astério Vaz, estudante de direito e casaram-se em 24 de maio de 1938 e tiveram Astéria. Apenas oito meses de seu casamento ficou viúva o que só fez aumentar sua afeição às coisas de Deus. A partir de então passou a dividir seu tempo entre a religião e a educação de sua filha e, para lhe garantir o sustento, trabalhou na coletoria Estadual. Passados 5 anos, os padres franciscanos incentivam seu retorno ao magistério. Em 1946 sob direção de um sacerdote, fez seu voto de castidade e em 1947 foi convidada por Frei João Francisco a dar iníco à Fraternidade da Ordem Terceira Franciscana.
Assumiu a direção da Escola Paroquial e em 1954 passou a orientar a catequese em todas as escolas da cidade e acompanhava o sacerdote nas missões das zona rural. Em 1961 passou a lecionar o no colégio Estadual João Neto de Campos. Nesta época, Frei Conall O’leary, com quem Irmã Yolanda passou a trabalhar, foi grande incentivador das suas aspirações. E foi então que fundou “Presidium da Legião de Maria” chamado de Presidium Nossa Senhora da Visitação com a finalidade de formar integrantes para a missão catequética.
Em 1962, sua filha Astéria casou-se com Nadim Safatle, filho de Farid Miguel Safatle e Da. Nazira e foram morar em São Paulo. Desimpedida dos cuidados de atender a filha, pode se empenhar com mais afinco para a fundação do Instituto das Irmãs Catequistas com a aprovação do Arcebispo de Goiânia, Dom Fernando Gomes dos Santos, durante a festa da anunciação de Nossa Senhora, no dia 25 de março de 1962. Era a realização de seu ideal: Irmã Yolanda recebe do Arcebispo a medalha de Catequista de Nossa Senhora da Visitação. Durante toda a sua atuação religiosa à frente da congregação, Irmã Yolanda teve papel fundamental na criação da Casa das Catequistas em Orizona, Ipameri, Goiânia, Goiandira e Ouvidor.
Em 1982 comemorou-se o cinqüentenário da vida religiosa de Irmã Yolanda que, reconhecidamente, é um símbolo de bondade e heroísmo e que em sua vida tudo fez para semear a semente do bem e do amor para a fraternal e boa vivência dos catalanos.
Irmã Yolanda faleceu em 1992.

Nenhum comentário:

Postar um comentário