segunda-feira, 4 de abril de 2011

Prédio do Alvim

Conhecido "Prédio do Alvim". construído por Álvaro de Mendonça Netto, na década de 1950, apesar de ainda existir e guardar sua arquitetura original, o imóvel encontra-se em estado deplorável. Ali, no 2º andar morava Álvaro, o Alvinho e no 1º andar moravam seus pais e, em determinada época, os neto Fábio, Fernando e Sylvim moraram com os avós João Netto e Maria Isabel. No térreo, na sala à direita, Alvinho tinha uma mesa de Pebolim (hoje encontra-se em poder da família) e nos finais de tarde formava-se fila para jogar. E na sala do lado esquerdo, ficavam guardadas ferramentas e as chamandas "badulaqueiras" de Álvaro. Por algum tempo, alí, também funcionou uma espécie de escritório onde João Netto de Campos fazia o pagamento dos funcionários que trabalhavam na serraria, montada na fazenda São João da Cruz, perto do distrito de Sto. Antônio do Rio VErde e que produzia dormentes para a Estrada de Ferro. Detalhe interessante: a luminária da iluminação pública suspensa pelo fio, de lâmpada comum. ao lado do prédio, a casa de Seu Jerônimo Vaz, o Seu Nhonhô e D. Matilde Margon Vaz, pais de Halley, João, Francisco, Tereza, Laerte, Anita, Nilo e Carlos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário