sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Pirapitinga

Flagrante das obras de canalização do Córrego Pirapitinga. A obra, apesar de necessária, causou polêmica pelo fato de que todas as propriedades cujos quintais davam fundo ao curso d'água, perderam parte do terreno. De qualquer forma, a importância da obra por uma série de elementos, inclusive sanitários, é incontestável. O responsável pelas primeira dezenas de metros de canalização foi o prefeito Dr. silvio Paschoal. Na fotografia acima, ao fundo vê-se o estádio Genervino da Fonseca e, observem, mais ao fundo é possível identificar a "Barriguda".

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Campos e Borges

Wagner Estelita Campos, Dona Lila Caixeta, Randolfo Campos, José Clementino Borges, Heber Campos e Henriqueta Borges. Henriqueta é a segunda esposa de Randolfo Campos e ambos são os pais deHeber Campos, que viria se formar dentista e empresta seu nome ao ginásio de esportes do Clube Sesi.

Leopoldo e Aida

Leopoldo Evangelista da Rocha e sua esposa Aida Margon no ano de 1937. Aida Margon é filha de João Margon e Tereza Muller, portanto, irmã de Da. Matilde Margon, mãe do ex-prefeito Haley Margon. Observem no canto inferior esquerdo a inscrição: Cambuquira 28.XI.937. Cambuquira é um município do sul de Minas Gerais famoso por suas fontes de água mineral com propriedades curativas, internacionalmente reconhecidas. O municipio, que faz parte do chamado "Circuito das Águas", possui temperatura média anual de 18º e é indicado terapeuticamente.


O casal Leopoldo e Aida moraram por vários anos em Goiânia. De volta a Catalão construíram a casa mostrada na fotografia acima e que anos mais tarde foi adquirida pela família Salviano. Ela fica na rua Antônio Sebba, próxima ao Hospital São Nicolau. As gravuras na parede do alpendre, e que existem até hoje, foram encomendadas pelo casal. Um dos filhos do casal, Maurício, foi árbitro da Federação Goiana de Futebol e apitou vários jogos do CRAC. Leopoldo, juntamente com os irmãos Getúlio, João e Lamartine eram sócios em um frigorífico na vizinha Cumari. Estas informações e a fotografia do casal nos foram passadas por Roberto Rocha.

3 irmãs

As irmãs Evangelista da Rocha: Aurora, Maria e Iracema

Onofre Rocha

Casamento de Onofre Rocha em junho de 1956

Em Santos

Anacleto, Wilson Evangelista da Rocha e Jorge Primo nas areias da praiana Santos.

Em família

Década de 50. Da esquerda pra direita João Vaz de Mesquita, D. Gercília com a filha Marise no colo, D. Maria e o esposo José Afonso,  Mário Cortopassi e d. Lourdes, Anunciação,Gilberto Cortopassi, Dorinha Aires Mesquita e Gracinha Cortopassi. (fotografia extraída do mural de Elisa Cortopassi/Facebook)

DEsfile em 20 de Agosto

Elisa Cortopassi, Juliana Aires, Rivean Aires e Izabella Rocha em um desfile comemorativo ao 20 de Agosto. Acredito que esta fotografia seja da década de 1980. O local é a Rua Moisés Santana esquina com Moisés Salomão no Bairro São JOão. Ao fundo é possível identificar a bandeira TEXACO do, então, Posto Alvorada, bem como as placas indicativas do tipo de combustível nas bombas. A meninas vestem trajes típicos de países da América Latina. (fotografia extraída do mural de Elisa Cortopassi/Facebook)

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Dados

O Google, administrador do Blogger, onde está hospedado o
NOSSOCATALAO, disponibiliza uma importante ferramenta estatísticaonde são computadas diversas variáveis referentes aos acessos do Blog.

Assim, a título de curiosidade, apresentamos alguns parâmetros:


Acessos por país

Brasil: 83%
EUA: 9%
Chile: 2%
Portugal: 1,5%
Rússia, Alemanha, Coreia do Sul, Canadá, Espanha e Holanda: 1,3%
Outros: 3,2%


Navegador:
Internet Explorer: 57%
Firefox: 26%
Chrome: 12%
Safari: 1%
Outros: 4%


Sistema Operacional
Windows: 88%
Linux: 8%
Mac: 1%
Outros: 3%



segunda-feira, 26 de setembro de 2011

À beira da piscina

Em pé: Ovídio Rodrigues de Paula, João Moreira, Dr.Isac, Julio Antônio, ?, João Cardoso, ?, ?, ?, Aguinaldo, ? José Aguiar de Paula Primo. Agachados: Buião, Sérgio, Geraldo Rabelo, Borgim, Haroldo, Wilson Moreira, Joel Paschoal, José Enéas, Dr. Eduardo Caixeta e Marcos Cardoso. O local é a piscina do Catalão Futebol Clube - Recreio.

Diretor e alunas

Um dos ícones da educação em Catalão e região, foi o Colégio Anchieta. Na fotografia acima, o diretor Prof. Adilson Aires posa ao lado das alunas Fabiana, Emilia, Denise, Maria Cristina Pires, Rubiana e Milene. Prof. Adilson assumiu a direção da escola em 1969 quando o então diretor, Prof. João Margon, foi preso pelo exército, acusado de atividades subversivas, e impedido de reassumir suas funções. Na primeira década de funcionamentro do Anchieta que, juntamente com a Escola de Comércio, compunham a Fundação Wagner Estelita Campos, só eram  matriculados alunos do sexo masculino. Ao fundo, à esquerda o VW Brasília que pertencia ao Prof. Adilson

Outras meninas da cidade

Rubiana Salomão, Denise Pires, Milene Carísio, Fabiana, ? e Emilia Salomão posam na Av. 20 de Agosto, em frente à Iraci Mercearia, onde hoje tem o Chiquinho Sorvetes. Elas estão sentadas em um MP Lafer que pertencia, creio, a Dr. Dirceu Paes, cujo consultório ficava no mesmo prédio da Iraci Mercearia. Um detalhe interessante é a calçada imitando o desenho do calçamento das calçadas de Copacabana. Um outro detalhe a notar é a casa que pertenceu à família do Dr. William Faiad, onde hoje fica uma loja de O Boticário. Ali, como elemento de sustentação da marquise e decoração a letra "W". Ao fundo a Imobiliária Escalada e o Bar Pastelzinho. Em seguida, um espaço vazio onde hoje está o magazine Eletrosom. Em frente à casa do Dr. Jamil Sebba, onde hoje está o Magazine Luíza, um Dodge Le Baron, que pertencia ao Prof. Chaud, que era funcionário do Fisco Estadual que funcionava onde hoje está a Center Ótica. Além disso, Prof. Chaud mantinha um escritório no piso superior da Galeria Chaud. Uma placa na calçada faz propaganda da Camisa 10. Transitando pela 20 de Agosto, um Ford Belina.

Cine Real

Fotografia da década de 1950 tendo ao fundo o Cine Real, ao que parece, recebendo os últimos retoques. Uma enorme escada colocada na marquise pode ser um indício de que a obra estava na fase final. Á esquerda o casarão que pertenceu ao ex-prefeito Diógenes Dolival Sampaio e que mais tarde serviria de residência para a família de Dr, Lamartine Pinto de Avelar. O imóvel pertence D. Jaziva Nogueira de Avelar, viúva de Dr.Lamartine. Interessante notar que o prédio do Empório Goiás, de William Tartuci ainda não havia sido construído.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

José Rocha e, logo atrás, Pedro Paranhos em cerimônia ocorrida na Maçonaria.

O velho e o peixe

A pescaria rendeu. E como!!! Jorge Democh, limpando o peixe foi, até seu passamento, um pescador inveterado. Tanto assim que, nos últimos anos de vida, mudou-se para um rancho às margens do Rio São Francisco e ali passava o dia fazendo o que mais gostava. A cabeça do peixe mostrado na fotografia, ficava exposta em sua loja de artigos de pesca, situada na esquina da Av. 20 de Agosto com Wgner Estelita Campos. Conta-se que da fisgada até a captura do peixe foram mais de 3 horas de peleja que culminou com um tiro na cabeça do bicho, cujo buraco era possível ver depois que a cabeça foi devidamente embalsamada. O peixe é uma Pirarara, creio.

Avô e neto

José Afonso (avô) e José Afonso (neto)

Miss Centenário

Nilor Campos, eleita Miss Centenário de Catalão. Filha de Thales de Campos Netto e, portanto, sobrinha de Maria das Dores Campos, ela viria a desposar Júlio Paschoal, irmão do ex prefeito Silvio Paschoal de cuja união nasceram Renata e Ronaldo.

Presente para Catalão

A menos que esteja enganado, esta fotografia registra a solenidade de inauguração da conhecida "Ponte dos Turcos". Na verdade, a ponte foi uma obra com a qual a comunidade árabe de Catalão agraciou Catalão em seu centenário. A ponte é a que fica próxima ao Estádio Genervino da Fonseca. Na fotografia reconheço Antônio Rodovalho (de terno branco); atrás dele está Nicolau Abrão; ao seu lado direito Abdo Aziz Mohamed Chami, mais conhecido como Primo; a senhora sorridente batendo palmas é Naria Democh; a senhora que aparece abaixada diante de Frei Inácio é Samira Safatle; a senhora que está atrás do fotógrafo é D. Evelina Democh.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Catalana no Governo Federal

Maria Clara em Istambul

"A goiana de Catalão, Maria Clara Netto Oliveira (52), no início de setembro foi nomeada e empossada no cargo de diretora do Departamento de Gestão Estratégica da Secretaria-Executiva do Ministério da Integração Nacional.
Maria Clara residiu em Anápolis com os pais, Minerval Benedito de Oliveira e Maria Therezinha Netto Oliveira. No Colégio Auxilium e São Francisco, cursou e concluiu o primeiro e segundo graus, transferindo-se para Brasília, onde ingressou no ensino superior. É graduada em “Administração”, pós-graduada “Lato Sensu” em "Engenharia Econômica", em "Administração Financeira", especializada em “Planejamento e Orçamentos Públicos” e portadora de Certificado de língua inglesa da University of Cambridge, Inglaterra.
Contratada, através de concurso, pela Empresa Pública Federal CODEVASF - Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba, em abril de 1978, exerceu os cargos de Assistente do Diretor da Área de Operação e Produção; de Chefe da Divisão de Planos e Programas; de Chefe da Divisão de Programação e Orçamento; de Coordenadora de Orçamento; e de Assessora do Presidente.
Adquiriu ampla experiência profissional nas áreas de planejamento e orçamentos públicos, tendo participado na elaboração de todos os planejamentos plurianuais do Governo Federal, desde a Constituição de 1988, exceto no editado em 2007, quando se encontrava prestando serviços ao Poder Legislativo. Detém experiência, também, na gestão de convênios com a administração pública federal e em licitações e contratos administrativos.
Em 1989, integrou grupo de trabalho da CODEVASF em visita técnica e de intercâmbio tecnológico a projetos e atividades agropecuárias da Hungria, no Leste Europeu. Cedida para a Câmara Federal, ocupou o cargo de Secretária Parlamentar por cinco anos, de 2003 a 2008, atuando nas áreas legislativa, de planejamento e orçamento e de redação e revisão de discursos. Em maio de 2008, retornou à CODEVASF para ocupar o cargo de Gerente de Gestão Orçamentária, de onde se desligou em setembro de 2011 para assumir a Diretoria do Ministério da Integração Nacional. A trajetória e conquistas de Maria Clara, como ela faz questão de proclamar, “foi galgada pela vontade divina, aliada à firme disposição de enriquecer e aprimorar conhecimentos, de superar limites e na crença de poder contribuir com o trabalho para o bem comum, nas áreas de influências dos órgãos a que serviu”.

Posto Esso

Fotografia da década de 1960 mostra um desfile colegial, na Rua Pedro Ludovico Teixeira. Chama a atenção a placa da Esso, à direita no alto. O Posto Esso, como era conhecido, ficava onde hoje está o Posto Catalão. Ele pertencia a Naim Fayad, filho de Salomão Fayad que por sua vez é irmão de Nasr Faiad. Observem que, embora sejam irmãos o sobrenome de Salomão e Nasr é escrito de maneira diferente (com "Y" e com "I") e os decendentes de ambos assumiram essa diferença. Com a bandeira ESSO, este foi o único posto em Catalão.

A cidade

Neste trabalho de mostrar a história de Catalão através de imagens, o que mais me agrada são as imagens externas, os logradouros, as ruas, recintos, etc., pois elas provocam uma busca, em nossa memória, de experiências vividas tendo como cenário os locais mostrados. Naqueles locais as pessoas interagiram de alguma forma entre si ou com o ambiente. O interessante, também, é perceber as mudanças havidas no elementos urbanos, frutos da necessidade de uma  adequação aos novos tempos e às exigências da própria população que, em constante crescimento, suscita um melhor aproveitamento dos espaços e uma reorganização da infraestrutura urbana. Canta Caetano Veloso: “... da força da grana que ergue e destrói coisas belas...” Assim é a cidade, assim as pessoas exercem sua influência e controle sobre o ambiente. As 3 fotografias a seguir, todas da década de 1960 e de 3 trechos distintos da Av. 20 de Agosto, são pródigas em mostrar as características predominantes de épocas distintas, como o pavimento das vias públicas, a arquitetura, o movimento, o comércio, a presença do ser humano e suas diversas formas de estar. Comum às 3 imagens é a condição de se mostrarem como locais de memória. A cada um que lançar seu olhar para o passado, corresponderá um fato, uma imagem, uma constatação, uma história que se imagina individual, mas que compõe todo o edifício histórico de uma cidade.
Av. 20 de Agosto esq. com Randolfo Campos com o calçamento de bloquetes
Av. 20 de Agosto esq. com Evangelino Meireles - ainda de terra
Av. 20 de Agosto - Prç Getulio Vargas - ainda com paralelepípedos

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Governador, prefeito, padre...

A presença do Governador Irapuan Costa Jr. em Catalão. Ato religioso celebrado por Frei Galdino, provavelmente dando bênçãos a alguma obra inaugurada. Atrás de Irapuan está Da. Maria Affiune; atrás de Silvio Paschoal, Antônio Rodovalho. Fotografia de meados da década de 1970, extraída do mural de Zé Mauricio / Facebook.

As mocinhas da cidade

Da esquerda pra direita: Ana Paula Fayad, Sandra Campos, Ana Maria Fayad, Beatriz Fayad, Lúcia Fayad e Angélica Sebba. Ana Paula, Ana Maria e Beatriz são filhas do advogado Paulo Fayad (in memoriam) e Stela; Sandra Campos é filha de Levi Teixeira e Solange; Lúcia é filha de Ary Fayda e Marly; e Angélica é filha de Antônio Sebba e Tereza. Fotografia de 1981, extraída do mural de José Mauricio / Facebook.

Lá se vão vinte a tantos anos...

Fotografia da década de 1980 e registra a turma em alto astral em festa promovida por Adriano Rocha em sua residência. Pelos trajes da moçada, percebe-se que se trata de uma festa com motivos juninos, mesclados com country. Da esquerda pra direita: Leonardo Rosa, Mauro Faiad, Mariozan Machado (im memoriam), Sandra Campos, Virgínia Teixeira, Daniela goulart, Mardônio Guimarães e, agachado, Sylvim Netto. Atrás de Mariozan e Sandra, quem será? E pensar que fumei durante 28 anos... Fotografia extraída do mural do Zé Mauricio / Facebook

Desvendado o mistério

Republico esta fotografia para anunciar que o mistério em relação ao local do acidente, foi desvendado. Estando em Araguari, na casa de um ex-motorista do Expresso Araguari, ele revelou-me que o local é entre Araguari e Uberlândia, próximo à Policia Rodoviária Federal por volta de 1967/68. Nessa época a BR 050 estava sendo pavimentada entre Uberlândia e a ponte Estelita. No local onde ocorreu o acidente estava sendo construída uma passagem subterrânea para o gado. Waldemar, o ex-motorista que elucidou o caso, coincidentemente, estava no ônibus e um outro ex-motorista, concunhado de Waldemar, o Jair, disse que o ônibus, mesmo tendo sido consertado e mantido em uso por algum tempo, ficou com o chassi com uma ligeira envergadura. No acidente houve entre os passageiros, apenas ferimentos leves.

Farid Nahas

Fotografia enviada por Vinícius Nahas, filho do Radialista Farid Nahas. Nela estão Farid, seu filho Paulo Roberto e o então governador Leonino de Ramos Caiado. Nessa época, em plena ditadura militar, os governadores de estado não eram eleitos pelo voto direto, eram nomeados de acordo com escolha consensual dos partidários do regime, que engrossavam as fileiras do partido governista, a ARENA, Aliança Renovadora Nacional. O registro fotográfico acima data de 1973, e foi clicado na residência do Engº Hélio Leite Martins. Durante o governo de Leonino foi construído o Estádio Serra Dourada, inaugurado em 1975. O sucessor de Leonino foi Irapuan Costa Jr. que aparece em uma fotografia publicada anteriormente, na companhia do Presidente Geisel, em visita a Catalão.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

José e Olívia

Casamento de José Rocha e Olívia Paranhos Rocha em dezembro de 1953. Da união nasceram Cairo, Fábio e Sônia.

Família Evangelista da Rocha

Família Evangelista da Rocha no ano de 1949 com Sr. Idelfonso Rocha e Dona Haydé Evangelista da
Rocha com os filhos Iracema, Aurora, Geraldo, Wilson, José, Onofre, Antônio e Maria. As crianças são netas do casal Idelfonso e Haydé. Estão na foto Geralda, esposa de Geraldo, Dália, esposa de Wilson

50 anos atrás, pelo menos


As duas fotografias acima foram clicadas na mesma localidade e entre ambas há uma distância de pelo menos 50 anos. A primeira mostra a piscina, ainda em construção, na chácara dos Irmãos Rocha, situada na região conhecida, em outros tempos, por fazenda Córrego do Almoço e onde os irmãos Rocha ergueram o Frigorífico Sta. Terezinha, cujas instalações, hoje, são exploradas por um grupo estrageiro e fica nos fundos da Mitsubishi. A antiga Chácara cedeu lugar para o Parque Ecológico Vereda dos Buritis. A piscina ficava onde hoje está uma quadra de areia, vista na segunda fotografia.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

1970 - 2011

Duas tomadas do mesmo local com uma distância de mais ou menos 40 anos. Algo que chama a atenção é a quantidade de fiios existente hoje.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Carmen Ribeiro Victor Rodrigues

A senhora à esquerda é Dona Carmen Ribeiro Victor Rodrigues com Dona Maria Therezinha Bretas. Dona Carmen reside em Caldas Novas. Nonagenária, é viuva do Dr. José Victor Rodrigues, filho de Cristiano Victor Rodrigues e neto de Francisco Victor Rodrigues, o Chico Manco, pioneiro da Farmácia Felicidade. 

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

O circuito das sociabilidades

Imagem das mais emblemáticas de Catalão nos primeiros anos da década de 1960. Ela mostra, em uma só tomada, o que se pode designar de "o circuito das sociabilidades de Catalão", ou seja, os locais que a população frequentava para interagir, para se relacionar, divertir, trocar impressões, enfim, tocar a vida. À direita o Bar e Restaurante Irapuan que antes fora o Bar Antárctica de propriedade de José Pedro. Como Irapuan seu proprietário fora Seu Francisco, que já havia tocado o restaurante do recém inaugurado JK. Ao lado do Irapuan o Salão de Festas do CRAC; ao lado do CRAC, o Bar Taco de Ouro onde, anteriormente, funcionou uma agência do Banco do Comércio de Minas Gerais. Do lado esquerdo mais ao fundo, a Panificadora São José, um local lendário e que até hoje é lembrado com muito saudosismo por quem ali frequentou. Ali funcionou uma sala de cinema de propriedade de João Paschoal. Na esquina o Empório Goiás. Observem no alto do prédio um alto falante tipo corneta. Aos sábados e domingos, à noite, William Tartucci utilizava o alto falante para promover sua loja e executava uma programação musical com os mais recentes sucessos naciionais e internacionais. E no embalo da música, as pessoas caminhavam pelas calçadas do Jardim; casais, jovens na paquera... havia sempre um pipoqueiro em frente ao Cine Real. Lembro-me, vagamente, de uma churrascaria que ficava ao lado da panificadora, chamava-se Alcapulco, salvo engano.De acordo com informações prestados pelo Sr. Minerval Oliveira, esta churrascaria pertenceu a Chafic Sabag, pai do ex-líder estudantil (UEC) e Delegado José Sabag. Posteriormente, de acordo com João Sebba, o negócio passou para as mãos dos irmãos Leão que transformaram o local em uma bar de sinuca que deu origem ao Bar Taco de Ouro. Com a transformação da churrascaria em casa de jogos, o proprietário do imóvel, Antônio Rodovalho solicitou o imóvel onde construiu sua residêcia. Assim as mesas de sinuca mudaram de endereço, vindo a ser instaladas no  local onde funcionou o HSBC. O piso da rua, de paralelepípedo denuncia que a época é os anos 1960.(fotografia extraída do Mural do Zé Maurício/Facebook)

Em obras

A cidade em obras. Vista da, então, Av. Brasil sendo preparada para receber benfeitorias. Na imagem pode-se perceber o transtorno da lama. ´Bem ao fundo, a torre da Velha Matriz. À esquerda o salão do clube Social 13 de Maio, hoje transformado em igreja evangélica. À direita vemos uma ponta do Hospital Nasr Faiad e mais para a direita um galpão que servia de Rodoviária onde os passageiros do Expresso Araguari e das tradicionais Jardineiras embarcavam para suas viagens. E mais no canto, o prédio onde funcionou a primeira agência do Banco do Brasil e que depois recebeu a loja de eletrodomésticos e utilidades para o lar "A Eletrolar" de seu João Emídio. A iluminação pública, ainda de lâmpadas amarelas, utilizava postes de trilhos inutilizados pela Estrada de Ferro. Um trator de esteira estava sendo utilizado na preparação do terreno. (fotografia extraída do Mural do zé Maurício/Facebook)

Mário Luis

Mário Luis Pereira Marciano, outro filho do casal Joaquim (Xato) e Dorilena, antes de ir para o exército quando, então, trabalhava na Paróquia Mãe de Deus, no início dos anos 1960. Aqui ele aparece nas escadarias da Nova Matriz.

Sebastião

Sebastião Luis Pereira Marciano ou, simplesmente, Tião. Filho de Joaquim ( Xato) e Dorilena, Tião na fotografia aparece fazendo o que mais sabe: comandando o estúdio de emissora de rádio, na fotografia acima, na Rádio Cultura. Hoje, Tião mora na capital paulista e trabalha na Rádio USP/FM. Possuidor de boa voz, ele comanda um programa com repertório que vai do Jazz, passando pelo blues, rock, pop e MPB.

Frei Inácio

Frei Inácio fazendo uma celebração culinária. Algumas fotografias publicadas aqui no nossocatalao, mostram Frei Inácio celebrando missas.