quinta-feira, 29 de março de 2012

Em transformação

Os desfiles escolares é uma prática das mais antigas dentro do calendário das comemorações cívicas. E as imagens que, ao longo dos anos vêm testemunhando essa tradição, são, também, um testemunho das transformações, ou não, que ocorrem nos aspectos físicos da cidade por conta da forma como os espaços urbanos são ocupados e remanejados no rítmo das necessidades coletivas e individuais. As 3 fotografias a seguir mostram isso.
 Desfile escolar na Av 20 de Agosto que, á epoca desta imagem, tinha o nome, salvo engano, de Rua do Comércio. De todas as construções aqui vistas, apenas o Ed. Nasr Faiad mantem-se o mesmo. Tendo sido inaugurado em meados da década de 1930, a presença do edificio denuncia que a fotografia foi clicada pelo final dos anos 1930, início dos 40. Evidentemente que, por esta época o Colégio Mãe de Deus já se encontrava em plena atividade e suspeito que os alunos seja, estudantes daquele estabelecimento. 
 Aqui o desfile escolar passa pela Rua Moisés Salomão, em frente ao antigo Mercado Municipal, hoje transformado em Centro Comercial Maria Helena. Nesta fotografia destacamos alguns detalhes: ao fundo é possível notar que as obras da Galeria Antônio Ribeiro já haviam sido iniciadas. Muitos imóveis, principalmente na esquina da Av Raulina, ainda não existiam assim como o prédio da Ótica Borges.
Um outro desfile escolar, col. Anchieta, na Av. 20 de Agosto, em frente à casa que foi de Cyro Netto. Dois detalhes interessantes: bem ao fundo o luminoso do Banco Itaú em sua primeira sede em Catalão, onde hoje está  a Escolar; e do outro lado da esquina, o trailler transformado em "Pit Dog" que ali funcionou por muito tempo. Certamente este é um desfile de 20 de Agosto. O casaco da pessoa à direita fornece os indícios.

Festa

Tomada do Salão do CRAC em dia festivo. Pelos adornos no salão e o símbolo do Rotary Club fixado na parede, imagino que seja alguma comemoração de fim de ano, lá pelos idos da década de 1950. Os trajes também denunciam a época

terça-feira, 27 de março de 2012

Os Tontos

 Em pé: Carlos Alberto, Dimas Democh, Miguel Maurício, Gilberto Jabur e Boi.
Agachados: Fernando Ulhoa, Alexandre França, Joel Paschoal, Ronaldo Democh e João Sebba

De traz pra frente: Ronaldo Democh, Eduardo (Mico - falecido recentemente), Joel Paschoal, Miguel Maurício, Dimas Democh, Alexandre França, Carlos Alberto e Gilberto Jabur. Essa turma se auto designava "OS TONTOS". Eles rivalizavam com uma outra turma de adolescentes, OS PATROPI, de Carlos Salviano, Hugo Meireles, Paulo Safatle, João Alfredo Fonseca, João Margon Sobrinho (João Bolinha) entre outros.  Hoje, dos Tontos, apenas um integrante não chegou a concluir curso superior e são profissionais liberais. Nem de longe agiam como gangues, muito embora em disputas esportivas o clima podia esquentar um pouco além do normal, nada que pudesseter uma conotação de agressão gratuíta. Eram todos estudantes, moravam nos grandes centros, principalmente, Rio de Janeiro; alguns foram parceiros de repúblicas. Ainda hoje, os laços de amizades daqueles tempos são preservados a despeito de uma e outra diferença de âmbito político.

Aviso

As 3 fotografias a seguir foram extraídas de O Catalão

Um goleiro e um atacante

Crésio Rabele, Ferreirão, Paulo Abrão, Hosana, José Avelino e Cacildo Goulart em noite de muita farra. Não me é possível identificar o local, todavia, considerando que esta fotografia seja do início da decada de 1960, suponho que seja a Panificadora São José, ou o Irapuan. Na parede, no canto superior à esquerda uma placa com os dizeres: Homenagens de Oliveira e Schiavinato, que acredito ser uma loja de material de construção de Uberlândia. Crésio Rabelo e Hosana foram jogadores do CRAC antes da conquista do campeonato de 1967.Crésio era goleiro e Hosana foi atacante.

Goiás Fertilizantes

Osmar, funcionário da Goiás Fertilizantes S.A. A empresa (observem a logomarca na porta da camionete), que pertencia ao grupo Petrofértil - Petrobrás Fertilizantes, foi privatizada em 1992, durante o governo de Fernando Collor de Melo. De lá para cá, a empresa foi negociada várias vezes. Hoje, com o nome de Valefértil, pertence a VALE.

Banco do Estado de Goiás

Funcionários do Banco do Estado de Goiás, hoje ITAU. Ali reconheço Hélio, Fleury, Divânio, Maurício Abdala, Joaquim, Fábio, Valéria, ana, Ernestina, Júlio, Jader, Gilson, Tereza, entre outros. O BEG foi adquirido pelo ITAU em 2001.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Meu avô, meu pai

Mário Walter Lorenzi, meu avô e Sylvio Roberto Lorenzi, meu pai, com minha irmã caçula no colo, Ana Sylvia Lorenzi. Esta fotografia é da década de 1980. Observem que existe uma pequena semelhança de fisionomia entre meu pai e o atual governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro. Mas a semelhança é só física. Meu pai tinha um ótimo caráter. Meu saudoso pai faleceu em agosto de 1998 e meu avô Mário poucos anos depois desta fotografia.

Dr. Zerbini

O ano é 1974. Paulo Safatle, Carlos Salviano e Dudu Chaud posam ao lado de Dr. Eurícledes de Jesus Zerbini, cardiologista pioneiro do transplante de coração no Brasil. Aqui ele estava por ocasião da inauguração do Hospital São Nicolau, colega que fora de Dr. William Safatle.

Os DUDUs

Dudu Chaud e Dudu Paschoal, por volta de 1994-95, na AABB. Interessante é o fato de que, normalmente o apelido DUDU é derivado de "Eduardo", todavia, Dudu Chaud é Ricardo e Dudu Paschoal é Júlio Orestes; o Chaud é filho do Professor Antônio Chaud e o Paschoal é filho de Bruno Paschoal.

Na cidade Maravilhosa

O ano é 1986 e Sylvim Netto, Saturnino Moreira Castro e Dudu Chaud, estão no Rio de Janeiro, em Copacabana. Nessa época os 3 eram funcionários da Goiás Fertilizantes, cuja empresa controladora, a Petrofértil, ficava na cidade maravilhosa. Lá, eles estavam em missão de treinamento.

terça-feira, 20 de março de 2012

Foi assim, eu vi vc passar por mim...

As 4 imagens a seguir registram o movimento de uma juventude que, nem de longe, poderia imaginar quão intensas seriam as transformações que afetariam o seu dia a dia. Internet, Ipod, Iphone, games, Sky, Bluetooth são aparições circunstânciais do tempo, que ora surgem de necessidades do indivíduo, manifestadas em sua busca pelo bem estar, ora surgem antes mesmo que qualquer necessidade, individual ou coletiva, se manifeste. Naquele tempo, afirmo, vivia-se bem sem as "facilidades" tecnológicas de hoje, a vida era bem mais natural, mais presencial, menos artificial, virtual. Vivia-se cada um a seu modo e as amizades eram conquistadas no "olhos nos olhos" e não através de uma webcam.

Fiat

A represa vista ao fundo ficava na ex propriedade rural de Severo Gomides e que, muito provavelmente, pertenceu a seu pai, o ex prefeito Anísio Goimdes. Na fotografia, em primeiro plano, a futura vereadora Vanja Paranhos.  A propriedade de Severo Gomides ficava nas proximidades do hoje Distrito Industrial. O veículo que se vê é um Fiat 147 e indica que a fotografia é de final da década de 1970

Dinheiro na mão

Quem quer dinheiro? Mirna Paschoal, com Ivana Paranhos, exibe, como ela mesma disse, seu primeiro salário.

O pneu furou...

O pneu furou, acende o farol, acende o farol...
Diz a música de Tim Maia. Na fotografia, Renata e Adriana Paranhos carregam o estepe, enquanto Mércia desaperta os parafusos da roda e alguém que não sei quem, ajeita o macaco. Atraz de Renata, a futura vereadora Vanja Paranhos. Fotografia dos anos 1970 extraída do mural de Mirna Paschoal Teixeira, no Facebook.

AABB

A AABB quando ainda quase nada havia sido erguido. A piscina ao fundo e a garota mércia com uma raquete e uma bola de Ping Pong na mão.

quarta-feira, 14 de março de 2012

Tia de Itamar Franco

Joaquina Lina de Campos, mãe de Aurora de Campos Magalhães Pinto (tia do ex-Presidente Itamar Franco), de Frederico Campos, Randolpho Campos, Amélia Julia de Campos e Julia Amélia de Campos (esta última, mãe de Lourival Alvares de Campos, pai de Maria das Dores Campos. Esposa de José da Silva Campos, advogado e de quem partiu a iniciativa de usar o "Campos" no sobrenome.  Originalmente o sobrenome do esposo de Joaquina Lina era Rosa Prado, oriundo de São Sebastião da Serra do Salytre/Minas dos Goyases, hoje território do Triângulo Mineiro, das Minas Gerais. (fotografia e informações extraídas do mural/Facebook de Marcial Campos Teixeira.

Vovó Clotildes

Vovó Clotildes com os netos, filhos do casal Levi e Solange: Vera, Renato, Levi e Sandra (faltou Marcial).
Da. Clotildes é esposa de Olegário Martins Teixeira.

terça-feira, 13 de março de 2012

Foi assim...

Carnaval no CRAC, no tempo em que as músicas eram de Carnaval. Não só as músicas, mas a motivação, o clima, enfim, um carnaval bom de se brincar. Era um tempo em que "pegaram minha cueca pra fazer pano de prato"... Na fotografia: Marina Salviano, Beatriz Teodoro, Miriam Salviano, Vaneli Leão, Mércia da Paixão e Mirna Paschoal. Aqui elas estão na ante-sala da sede social do CRAC

Poses e locais de memória

 A garota é Mércia Netto da Paixão, filha de Roberto Jeovah da Paixão e da Profª Antonieta Netto da Paixão. Na fotografia acima, Mércia, que é bisneta de Rita Paranhos Bretas, posa em frente à antiga Farmácia Sagrado Coração de Jesus, de propriedade de João de Melo. A farmácia ficava onde hoje está instalada a Savana Imóveis na confluência da Av. Farid Miguel Safatle e Rua Americano do Brasil. Ao fundo, a antiga casa de Mário Cortopassi

 Na fotografia acima, Mércia posa ao lado de uma figura muito conhecida, principalmente das donas de casa. Esta senhora, com seu porte físico pouco avantajado era sempre vista pelas ruas da cidade carregando dezenas de vassouras feitas de palha de babaçu, com a venda das quais, garantia seu sustento e de sua família. A fotografia foi clicada em frente à casa de seu Jorge Elias, conhecido Jorge Sapateiro, que fica na Rua Evangelino Meireles esquina com Americano do Brasil

Aqui, a jovem Mércia posa na rampa do Hospital Nasr Faiad que foi construído pelo imigrante árabe Nasr Faiad e entregue ao filho, Dr. William Faiad e ao genro, Dr. Jamil Sebba em fins da década de 1950.
As 3 fotografias acima fora extraídas do mural do Facebook de Mirna PAschoal Teixeira e são imagens de final da década de 1970, início de 1980.

Catalanos

Da esquerda para direita: Eloísio Carlos de Melo, trabalha atualmente na SAE é filho do ex-combatente da FEB, Gê de Melo; Jardel Sebba, deputado estadual, filho de Dr. Jamil Sebba e Odete Faiad; Marcos Hummel, apresentador de televisão, filho de Lauriston e Da. Benzinho; e Antônio Simão, já falecido, foi funcionário do Banco Mercantil do Brasil, tendo ocupado o cargo de gerente da agência da Av. Goiás, em Goiânia. Seu pai, conhecido por Simão, imigrante árabe, foi comerciante em Catalão e morava no imóvel onde hoje está instalado um comércio de móveis usados, na esquina da Praça do Rosário com Rua Americano do Brasil. O interessante desta fotografia está no fato de cada um dos personagens serem decedentes de diferentes nacionalidades.

Brima

O imigrante/comerciante árabe Mohamed Aziz Chame, mais conhecido como "Primo". Seu comércio, no ramo de confecções, ficava na esquina da Av. 20 de Agosto com rua Randolfo Campos, onde hoje existe uma loja de celulares e sua residência ficava ao lado e fazia divisa com o Colégio Anchieta.

Dr. Jamil

Dr. Jamil Sebba ladeado por Vlademir Araújo e pelo Engº de Minas José Andrade. José Andrade foi alto funcionário da extinta Goiás Fertilizantes e, quando estudante da Escola de Minas de Ouro Preto, foi colega e companheiro de boemia do Cantor/compositor João Bosco e foi em nome desse companheirismo que, no aniversário de 10 anos da Goiasfértil, na década de 1980, João Bosco realizou show no clube da Asgofértil.

Ginasianas

Ginasianas do col. Mãe de Deus na década de 1970: Daysi Aires (filha de Adauto Aires e Olinda), Dilma Democh (filha de Jorge Democh e Da. Dib) e Lucélia Guimarães (filha de Palissy Guimarães e Odete). Lucélia, já falecida, é neta de Portugal Porto Guimarães e bisneta do Major Paulino

terça-feira, 6 de março de 2012

Mariazinha - 50 anos educando

A Professora Maria das Dores Campos, a Mariazinha, em pose durante comemoração dos 50 anos dedicados à educação em Catalão.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Era assim

Teodoro, João Carlos Aires (presidente do PT de Catalão), Gilson Paschoal e Robertimho Salomão. Robertinho faleceu há algo em torno de 20 anos. Fotografia da década de 1970

sexta-feira, 2 de março de 2012

Primos

Na fazenda de Geraldo Martins Teixeira, sua filha Lucinha e os primos  Suely com José Maurício no colo e José Silvio, estes, filhos de José Salles e Natália Paschoal Salles.

Comodoro's

Pedro Marinho posando com seu instrumento de trabalho à épca em que comandava a banda Comodoro's

Ex-futuro goleiro

Lucinei (Sapataria Brasil) que tentou seguir os passos do irmão Sidney, na carreira de goleiro. A fotografia, tirada no gramado do Genervino da Fonseca, mostra o sobrinho Luciano com a bola.

Caiado

A presença do gov. Leonino Di Ramos Caiado em Catalão. Na fotografia, Silvio Paschoal (prefeito de Catalão), Leonino, sendo cumprimentado por Jesus Geraldo de Melo, e Ênio Paschoal.