quinta-feira, 31 de maio de 2012

Faleceu Zalada

Faleceu nesta quarta-feria, 3o de maio de 2012, exatamente no dia em que completou 62 anos, uma das figuras mais folclóricas da cena urbana de Catalão, o Zalada. Nos últimos anos, Zalada era um dos internos do Asilo São Vicente. Antes disso, ele era sempre visto no Bar Taco de Ouro, na Casa da Lavoura (em frente ao Col. Anchieta) ou vagando pelas ruas da cidade, sempre com um quepe na cabeça e uma vestimenta que lembrava um policial. A ele rendo esta simples homenagem

terça-feira, 29 de maio de 2012

Certidão de João Meirelles e Dulce

Certidão de Casamento de João Meirelles e Dulce Rodrigues Costa. Embora a certidão tenha sido lavrada em 4 de setembro de 1950, o casamento fora realizando em 24 de Agosto de 1924. Assina a presente certidão Antônio Rodovalho, avô de Karla Rodovalho Rosa, a gerente administrativa do Catalão Shopping.

João Theófilo e Cleonildes Meireles

O casal Cleonildes Rosa Meireles e João Theófilo Meireles. Eles são os pais de João Meireles que se casou com Dulce Rodrigues Costa e tiveram João Júnior, Hugo, Nilza e Ruth. João Jr. casou-se com Lúcia Marcelino, filha de José Marcelino, e tiveram Hugo, Liliane, Gilberto, José e Ronaldo

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Ontem e hoje

A coleção de fotografias a seguir (em preto e branco) me foram cedidas por José Maurício P. Salles, neto do industrial  e imigrante árabe, Antônio Salles. Entres a imagens atuais e as antigas, existe uma diferença que varia de 40 a 45 anos e são uma mostra de como os elementos urbanos e o capital alteram a paisagem da cidade. As fotografias em cores foram tiradas em 27 de abril de 2012,entre 9 e 9:30hs.
 Rua Americano do Brasil, em frente ao Banco doBrasil. Na fotografia em preto e branco a agência do
banco funcionava na esquina da Av. 20 de Agosto c/  Egerineu Teixeira. Vários imóveis permanecem os mesmo, tendo sofrido, pois, reformas. como é o caso do imóvel onde funcionava a Farmácia de João de Melo, onde hoje está a Savana Imóveis.

 Na fotografia preto e branco, ao fundo é possível ver que onde foi erguido o Banco do Brasil era um imóvel residencial. Oprédio da antiga prefeitura guarda suas características arquitetônicas originais. Da mesma forma, o imóvel à esquerda, hoje pertencente ao Mauro Silvio Netto, filho do ex-prefeito Cyro Netto, guarda sua arquitetura original embora tenha sofrido algumas alterações. Esta rua é uma das poucas que ainda mantém os tradicionais bloquetes.
 A casa que foi do Professor João Martins, a antiga prefeitura, a casa de Mauro Silvio Netto, a LBA, os bloquetes, a carroça: vestígios de um tempo que se contrapõem com uma realidade que, emalguns casos pouco mudou, em outros, porém, as diferenças são extremas.
 A Rua Pedro Ludovico Teixeira, esquina com Rua Bernardo Guimarães (esquina da Unimed) tendo ao fundo a Igreja Velha Matriz que já foi Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Vários imóveis continuam em pé. 
 Av. João XXIII. Aqui as mudanças foram bem acentuadas.
 Av. Raulina no trecho compreendido entre as ruas Pedro Aires e William Faiad e mostra o início da canalizaçãodo Pirapitinga. Na fotografia em preto e branco dá para perceber que os imóveis à margem do córrego perderam uma faixa considerável de terreno

Hoje é a Secretaria de Sáude; ontem, era a prefeitura, que ali funcionou em caráter provisório até ocupar o local atual. Antes de ser prefeitura o imóvel fora destinado à Casa do Estudante. A desapropriação para a instalação do executivo municipal, ao que sei, foi feita sem a devida contrapartida.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Cristian e Ralf

O ano é 1990 e a turma está reunida para o show de Cristian e Ralf. Os homens> Márcinho, Elias, Marcelo Goulart e Marcelo Ribas (in memorian). A garotas: Lara, Sandra, Daniela, Michele, Roselma e Ana Cláudia.

No Crac e no Recreio


Essa turma, durante anos, foi uma das participantes mais assíduas nos concursos de blocos carnavalescos. Primeiro no CRAC, depois no Clube Recreio. Na primeira fotografia, do final da década de 1970, as enfermeiras (da esquerda pra direita): Ermelindo, José Sérgio, Giovani Cortopassi, Howard Guimarães, Marcelo Goulart, Jorge Democh e Hernane Rosa. Na segunda fotograafia, já no carnaval do Recreio, as banhistas:  em pé - Hernane, Jorge, Howard, Marcelo, Agostinho, Bian. Sentadas: Deusmar (vereador), Zé Sérgio, Elias (Buchecha), Bebeto, Marcinho e Antônio Celso Hummel. Por esta época o salão ainda não estava pronto, apenas a parte de baixo.

Carlos e Vanessa

Casamento de Carlos Duarte e Vanessa Marcelino (Santo Pane) realizado há 17 anos.

Encontro de Opalas e Carros Antigos de Catalão


Domingo, 20 de maio de 2012, aconteceu mais um Encontro de Opalas e carros antigos de Catalão. A cada ano o evento atrai um maior número de expositores e de público que, além das relíquias automotivas, tem como atração shows musicais, DJs, manobras radicais em automóveis e motocicletas. Abaixo algumas imagens do Parque de Exposições, onde foi realizado o Encontro e que vai se firmando no calendário dos grandes eventos da cidade e região.








Estiveram presentes ao Evento, os Estradeiros do Bem, grupo de motociclistas que, além de professarem a paixão pela motocicleta, praticam ações filantrópicas junto à população carente.
A concentração na represa do Clube do povo antes de irem para o Parque de Exposições

Já no local do evento, as motocicletas perfiladas

As Estradeiras

Trocando impressões

Rubini de Pádua e Fábio Henrique Carísio

No paralama da motocicleta, a logo dos Estradeiros do Bem, marca registrada de ações voluntárias direcionadas aos carentes.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Repórter ESSO

Último Repórter Esso em edição Radiofônica. 7min42seg de pura história do Brasil e do Mundo. Reparem no final que o locutor, emocionado, começa a chorar.

terça-feira, 15 de maio de 2012

Romeu e Julieta

Um dos momentos mais hilariantes da Televisão brasileira. Ronald Golias e Hebe Camargo em Romeu e Julieta, na TV Record em 1968. Um clássico do humor com um dos maiores humoristas brasileiros.

Balneário Camboriú

Férias em Camboriú: Hélio Martins, Paulo Fayad, Fábio Henrique, Howard Guimarães e Silvio Bueno. A fotografia é de janeiro de 1988

Carnaval do Recreio

Carnaval do Recreio Colonial e o Bloco dos Presidiários. Entre os integrantes estão César, Cássio, Kelson, Fábio, Jesus, Fernando, Semi, Renato, Magnólia, Cássia, Maria Célia, Virgínia, Mirian, Lilian...
Os carnavais no Recreio passaram a ser promovidos em meados da década de 1980, ainda na parte de beixo do salão, a partir da interdição do Salão do CRAC por motivos de segurança e pela decadência do próprio clube. Esta fotografia foi tirada na ponte das piscinas

Em 2009

2009 foi um ano atípico em se tratando da Festa do Rosário. Foi o ano em que as autoridades houveram por bem impedir as tradicionais barraquinhas de se instalarem pelas vias públicas da cidade por conta do perigo de uma epidemia da chamada "Gripe Aviária". Naquele ano o Largo do rosário ficou como mostra a fotografia: totalmente vazio.

Ipanema

Vista panorâmica de parte do Bairro Ipanema, um dos maiores de Catalão, a partir do alto do Morro de São João, no ano de 2010. Na parte de baixo, o campo do Estádio Alberto Mendes

Contraste

Contraste entre natureza e a presença da civilização

A população fazendo a história




A história de uma sociedade, de um povo não implica, apenas, fatos e eventos marcados pelo heroísmo, pela nobreza de atitudes, pela prática do bem., pois, como bem se sabe, a bondade é apenas uma característica que sobrevive em meio ao conjunto de outras ações nem tanto benévolas. O olhar crítico pela cena urbana pode captar indícios que venham demonstrar o grau de civilidade de um povo. As 4 fotografias acima comprovam aquela afirmativa: a 1ª fotografia é de um incêndio criminoso ocorrido em 2010, no Pasto do Pedrinho, crime,aliás, que permanece impune; a 2ª e a 3ª fotografias são da continuação da Rua Leopoldo de Bulhões já no bairro Santa Helena e mostram outro crime ambiental e a falta de civilidade de algumas pessoas que espalham sua sujeira por locais quem não lhes pertecem e que, ainda, colocam em risco a saúde da população; e a 4ª fotografia, tirada no Morro de São João, mostra a vocação para o vandalismo de parcela da população. Em cada uma das hastes fixadas ao solo havia uma luminária as quais foram roubadas.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Águias de Fogo

Seriado Àguias de Fogo transmitido pela TV Tupi de São Paulo, entre 1967 e 1968

sábado, 12 de maio de 2012

Amigos.
Acredito que, através do NOSSOCATALAO, eu esteja, de alguma forma, prestando um serviço à comunidade, permitindo, democraticamente, que as pessoas tomem conhecimento de fatos e pessoas que fizeram e fazem a nossa história. Acho, ainda, que não somente eu, mas todos têm um compromisso de fomentar o debate, oferecendo informações, dados e opiniões sobre os assuntos e questões que achar pertinentes. Publico abaixo e-mail que recebi de um amigo, morador do Pontal Norte, o qual expressa uma preocupação das mais sérias. Leiam com atenção.

Senhores bom dia,

                Primeiramente parabéns pelos ótimos trabalhos realizados em seus blog`s, sou um leitor assíduo e tenho o costume de visitar cada um dos blog`s. Sou defensor da valorização das pratas da casa, sites da nossa cidade são prioridade para mim e todos a quem recomendo leitura. Há um fato que ocorre em Catalão que esta me deixando com uma pulga atrás da orelha, é o mal cheiro que surge aqui na cidade todos os dias por volta das 18 e se estende até as 20 horas. Converso frequentemente com as pessoas e percebi que muitas dela não sabem a origem e confundem o mal cheiro com esgoto, proeza do vizinho, cheiro de barata e por ai vai. O que me deixa encucado é que se fosse algumas dessas causas, como o esgoto, esse cheiro seria constante e não somente neste horário.
                Ainda por cima, percebi que quarta e quinta feira o cheiro não apareceu e feliz da vida fui assistir ao jogo do Fluminense e Internacional pela Libertadores. Findado o jogo, por volta da zero hora de hoje, percebi o terrível cheiro novamente. A impressão que tive foi que esse cheiro é programado, como uma espécie de processo, ou seja, alguma coisa (ou empresa) tentando mudar o horário de liberação de carga ou mesmo fase do processo para que a população não percebesse.
                O problema é justo esse ai, senhores. Não percebemos algo e situações que estão a nossa volta. Eu defendo a ideia que esse mal cheiro seja investigado e publicado a origem para que possamos tratá-lo antes que algo mais sério aconteça. Quando falo algo mais sério, me refiro a tragédias que aconteceram, acontecem e virão a acontecer no decorrer do mundo. Os habitantes de Bhopal, Índia, nunca imaginariam que a empresa Union Carbide iria liberar gases tóxicos e contaminar o solo e a água da região. O habitantes de Chernobyl, Ucrânia, também sofreram por negligências técnicas na usina nuclear e até hoje são testemunhas de cidades abandonadas e bebes deformados.
                Pode parecer que estou abusando, priorizando muito o fato, falando bobagens mas não gostaria de virar estatística, de um me transformar em uma vítima de alguma empresa estrangeira que finge se preocupar com o meio ambiente e a sociedade. A verdade é que o progresso da região se deve a história destas empresas aqui na cidade e certamente não teríamos a qualidade de vida aqui sem elas. Mas até que ponto podemos concordar com rejeitos a céu aberto, liberação de gases e até mesmo de uma cheiro insuportável nos arredores da cidade, que atingem toda a população.
                Hoje é comum crianças com doenças respiratórias, alergias e tudo mais. Cada vez mais, nós, adultos percebemos e simplesmente pensamos: ``Daqui a pouco esse cheiro passa. Vamos ficar dentro de casa e fechar as portas e janelas``. Espera aí. Estou me trancafiando dentro de casa porque no quintal há um cheiro que eu não sei de onde vem, se é prejudicial ou não e, o pior de tudo, não sei se vai acabar. Acredito que é meu direito de cidadão propor uma investigação e levá-la até onde for necessário para exigir nossos direitos. Acredito no futuro da sociedade, que a corrupção um dia acabe e que Catalão seja considerada a melhor cidade do interior de Goiás, mas para isso, deve existir uma cidade limpa e bonita, sem nada escondido.
                A única coisa que peço é que esta ideia seja vinculada aos seus canais de comunicação, para que a população tome ciência do que está acontecendo  e que juntos, nossa voz será ouvida de mais longe e certamente alguma atitude será tomada.

Desde já agradeço pela atenção,
Bruno Rodrigues de Oliveira

quinta-feira, 10 de maio de 2012


Amigos.
Daqui por diante estarei inaugurando uma nova fase no NOSSOCATALAO.
A história é um processo incesante, ela acontece a todo momento, independente de quem sejam as personagens e a que grupos sociais pertençam edo nível de repercussão que este ou aquele evento apresenta. A história é feita por todos e, em tudo, há siginificados históricos: uma construção que dá lugar a outra mais moderna; um logradouro que ganha nova formatação; um evento que, de alguma forma, alterou o cotidiano da comunidade; uma morte; um acidente; um crime; um protesto; um movimento reivindicatório; uma inauguração; etc. A fotografia é, fundamentalmente, um documento histórico, mesmo que ela tenha sido originada para outras finalidades, ela contém o passado, mesmo que ele tenha ocorrido há poucos minutos. Assim, passarei a publicar, também, fotografias mais recentes de nossa cidade numa tentativa de mostrar que o conjunto urbano se altera e é alterado sem parar, agregando novos contornos ao seu edifíco histórico.

Briga de casal

Uma vista parcial da Av. 20 de Agosto por volta dsa 15 horas, de um dia qualquer, em 2010. Chama a atenção a poluição visual, a qual deveria merecer uma atenção mais incisiva por parte das autoridades a exemplo do que já ocorre em várias cidades, principalmente, São Paulo. Um detalhe interessante: alheio ao que se desenrola à sua volta, o casal ao fundo protagonizava uma discussão.

Santo Pane

Hélio Martins, Leonardo Lemos com João Pedro no colo, Sylvim Netto, Márcio Abrão, Prof. Fued, Carlos Duarte e Evaristo Fonseca no dia da inauguração da loja da Santo Pane na Av. Ricardo Paranhos.

Ícones

Imagem interessante que mostra na mesma tomada 3 ícones da existência de Catalão: o coreto, o Edifício Nasr Faiad e o Morro de São João. Cada um deles é, na nomenclatura da ciência História, local de memória. Lar, lazer, cultura, sociabilidade, religião: elementos presentes na vida da cidade desde há muito e que têm merecido a atenção dos historiadores pois que formam um composto muito rico de informações, de indícios capazes de fornecer um entendimento sobre o funcionamento e desenvolvimento de uma sociedade.

Acidentes


As duas fotografias acima registram 2 flagrantes típicos do aumento da frota automobilística da cidade, aliados à imprudência dos condutores. As dua fotografias são de 2010. Na primeira, o acidente ocorreu no sinaleiro situado na Av. Cristiano Aires com Rua Nassim Agel. Na segunda, o acidente ocorreu na esquina da Av. José Marcelino com Rua Major Paulino. O Pálio seguia pela Major Paulino no sentido da antiga rodoviária e o Corsa na José Marcelino no sentido do centro. Ao cruzar pela rotatória, o Pálio foi abalroado na traseira, o que depõe contra o Corsa. Na primeira fotografia, de acordo com os populares que testemunharam o acidente, o condutor da Saveiro estaria embriagado e não conseguiu parar com o sinal fechado. De todo modo, houve apenas danos materiais em ambos os casos.

Festinha pra galerinha

Galerinha festejando. Entre os presentes reconheço Mário Netto, os gêmeos Rodrigo e Ricardo Netto e Cláudio Henrique Chini.

Palhaços

CláudioHenrique Chini e Mário Ribeiro Netto. Cláudio mora no Rio de Janeiro e Mário em São Paulo. fotografia da década de 1980 porocasião de desfile de 20 de Agosto.

Então foi Natal

Nas escadarias da parte antiga do Col. Mãe de Deus, os pequeninos em uma encenação do Natal. Esta fotografia nos remete ao final da década de 1970.

Núcleo de Anjinhos

Os anjinhos do Núcleo Educativo. Um detalhe engraçado: é a idade da troca da dentição e muitas crianças estão com o sorriso "esburacado". Passados de 25 a 30 anos desta fotografia, vários são os profissionais liberais que atuam em Catalão e espalhados pelo Brasil.

Lourdes e Felicidade

As irmãs Lourdes e Felicidade, filhas de Lourival Álvares de Campos e Felicidade Netto de Campos. Irmãs de Maria das Dores Campos, a D. Mariazinha, Lourdes e Felicidade e o irmão Prof. Chiquinho, são os remanescentes da prole de Lorival e Felicidade que permaneceram morando em Catalão.

Mariarte

Quebrando uma tradição que durou mais de um século, um grupo de mulheres fundou o Mariarte, terno de congo formado só por mulheres e que passou a fazer parte da cena folclórica de Catalão, durante as festividades de Nossa. Senhora do Rosário.

As meninas da cidade

Ana Paula Fayad, Sandra Teixeira, Ana Maria Fayad, Beatriz Fayad, Lúcia Fayad e Angélica Sebba.

Comercial

Rogério Mesquita e Elder, no gramado do Genervino, quando defendiam as cores do Comercial, então, disputando a segunda divisão do Campeonato Goiano, sob o patrocínio da Rey Bom, loja de móveis e eletrodomésticos que funcionava no bairro São João.

Deputado Estadual

Comitê do candidato a Deputado Estadual Eurípedes Pereira, o "Oripão de 3 Ranchos", em 1994. Ele elegeu-se deputado e, na próxima eleições municipais ele viria a se eleger Prefeito de Catalão. Antes de cumprir o mandato, foi brutalmente assassinado na porta de sua residência, na Vila Margon.