quinta-feira, 21 de março de 2013

Assim foi Catalão...

Esquina da Rua William Faiad com Av. 20 de Agosto. À esquerda as Casa Pernambucanas e à direita um "Pit Dog".ao fundo a Casa Paroquial e Nova Matriz e algumas poucas casas vizinhas ao Pasto do Pedrinho. As vias públicas calçadas com os populares bloquetes e o trânsito que em nada se assemelha ao que hoje presenciamos.

Fotografia clicada do alto do Morro das 3 Cruzes. Em primeiro plano as conhecidas 7 Casas que mostram as conhecidas "casinhas" que se destinavam  às necessidades fisiológicas dos moradores. Houve um tempo em que o banheiro da residência era vizinho da sala e isso era justamente para mostrar que a casa tinha banheiro e não "casinha", ou seja, ter banheiro com instalações sanitárias dentro de casa era algo acessível apenas para os de maior poder aquisitivo. Ainda sobre a imagem, é possível notar que as ruas da região ainda eram todas sem pavimentação.

Vista da agência do Banco do Brasil. À direita o POsto Aguiar. Nesta fotografia percebe-se que, por esta época, a frota que circulava pela cidade era pouca e, pela grande quantidade de ruas ainda sem pavimentação, era toda suja. Além disso, o Banco do Brasil sempre foi o banco de maior movimento da cidade, inclusive dos proprietários rurais o que, em certa quantia, explica a presença de veículos empoeirados.

Fotografia muito interessante, uma vista aérea da BR 050 no trevo de entrada da cidade com o Posto JK em destaque. À esquerda já funcionava a loja de Irmãos Soares; ao fundo, no centro, a Triauto que fora inaugurada no final da década de 1980. Na esquina da Triauto a Formula R - Honda estava, ainda, em obras.

Vista aérea da Av. Lamartine. Essa fotografia já e da década de 1990. O galpão que se vê no centro da imagem era ocupado pela Plantafértil dos empresários José Meireles e Roberto Paschoal (Suporte Agrícola) e que depois viria a ser ocupada pela Boa Safra e Plantar. À esquerda, as árvores onde hoje situa-se o Detran, o Senai, a Polícia Militar e o Campus da UFG. A primeira casa à esquerda morava o Prof Guillermo Leônidas Castro Moya.

Vista parcial da Av. 20 de Agosto em um dia que, ao que tudo indica, parece ser um domingo. Observem que o comércio está fechado, na porta do Colégio Anchieta nenhum movimento, apenas alguns poucos carros transitando pela avenida.

Obras na ferrovia, provavelmente sendo reformada com a troca de dormentes (peças de madeira que sustentam os trilhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário