quinta-feira, 23 de maio de 2013

Imagens Raras

A história é universal. Eventos históricos acontecem em todo canto. De uma forma ou de outra, com mais ou menos intensidade, a influência de acontecimentos na vida do cidadão, mesmo que eles tenham ocorrido a milhares de quilômetros de distância e décadas atrás, está presente. A sequência de fotografias a seguir, de acordo com o site onde as encontrei, têm vaga garantida na galeria das imagens mais raras da história. São imagens captadas de personalidades que, à época, talvez nem pensassem em ser o que viriam a ser e de eventos cujos significados têm se mantido invulnerável desde o seu advento.

A Primeira Ministra da Alemanha (1ª à esquerda) Angela Merkel praticando o nudismo quando era jovem.


O Cristo Redentor sendo construído.



terça-feira, 21 de maio de 2013


Duas imagens das mais interessantes. Mostram a torre com o relógio erguida durante a administração de Jacy de Campos Netto e inaugurada durante as comemorações do 1º centenário de Catalão, em 1959. As ijmagens não são de boa qualidade, todavia, creio, as pessoas que aparecem, provavelmente são aqueles que trabalharam na obra. Antes de receber o calçamento de bloquetes, a Av 20 de Agosto, que à época dessas imagens ainda não era 20 de Agosto (veio a sê-lo a partir de 1967) era calçada com paralelepípedos  no trecho compreendido entra a hoje rua Dr. William Faiad até pouco adiante do Simecat.

Sede social do Clube 13 de Maio em uma de suas "últimas aparições" em sua arquitetura original já bastante depredada. Hoje foi transformada em igreja evangélica. A Av, Farid Miguel Safatle, antes Av. Brasil ainda mostra  o calçamento de bloquetes

A pequena Catalão fotografada do alto e mostrando uma realidade urbana que muito pouco se assemelha à nossa realidade atual. Algumas das principais obras já estavam erguidas, por exemplo, a Santa Casa e o Hospital Nasr Faiad, assim como a Nova Matriz. 

Alunos no Colégio Mâe de Deus, entre eles Cláudio Safatle, Maysa Abrão, quem mais?

Elias Farid Safatle com sua filha, a debutante Maria Célia, no momento da valsa.

Ano de 1973, time do Operário da Rua do Pio, campeão do torneio Paulo Hummel (ex-prefeito), no campo do Catalão Futebol Clube. Maurício, Marão, Sílvio Paschoal (prefeito), Abadio, Checo, Wisner Lucas, Jarbas Nascimento, Batista, Tomate, Ênio Paschoal, Fábio de Melo, Paulo Hummel, José Paulo, Jurandir,...


A família Salgado  em 1954. O patriarca Sr. Antônio Salgado, Antônio Salgado, Sebastião Salgado, Remy Salgado, Maria Furtado, Aloisio Salgado, conhecido como Bicuca (barbeiro até hoje), Ari Salgado e Araquem Salgado.

Integrantes do Coral Vox Popoli. O local é a R. Ten cel. João Cerqueia Netto, próximo ao Col. Estadual. De ´culos escuros, olhando pra câmera, Roberto Jr. filho do Betim, que por muitos anos foi padeiro na Panificadora São José. 

quinta-feira, 9 de maio de 2013

É bem possível que esta imagem seja da década de 1970. A Torre do relógio ainda de pé, à esquerda o escritório da Saneago ao lado do Banco Mercantil. Notem que o Ed. Aguiar de Paula, o primeiro com mais de 10 andares a ser erguido, não aparece.


Esquina da Av. 20 de Agosto com Rua Egerineu Teixeira. Fotografia de fins da década de 1970. Do lado direito um Caminhão Alfa (FNM) com o escudo do Flamengo estampado no lameiro traseiro. À esquerda, vemos um Dodge Dart que, provavelmente, pertencia ao Prof. Chaud. O Foto Catalano e A Principal Tecidos. No sobrado à esquerda funcionou armazém que pertencia a Adib Elias, pai do ex-prefeito. Posteriormente, seu irmão, o Dida, inaugurou ali o Stalo Lanches, que por anos foi o "point da cidade". Reparem que havia um sinaleiro no cruzamento. 

Ao fundo, o casario onde era a residência de Da. Diva. Ali, numa época posterior, funcionava o Bar das Vitaminas. Lá pelos idos de 1936, sob a administração do prefeito Diógenes Dolival Sampaio, o então Jardim Público sofreu enorme reforma e ganhou luminárias, bancos e e passeios. Com o passar dos anos, o logradouro foi ganhando mais benfeitorias. Aqui nesta imagem é possível notar que o Monumento ao Pracinha, inaugurado em agosto de 1946, já estava erguido o que indica que esta fotografia é, portanto, de meados para fim da década de 1940. Existe um banco que ainda pode ser vista na praça, com uma inscrição datada  de 1956. A imagem não é muito nítida, mas, suspeito que ele seja o que pode ser visto acima do tanque.

Cruzamento das ruas Moisés Santana com Moisé Salomão e, ao que tudo indica, houve naquele momento, um acidente de trânsito envolvendo a camionete que aparece em primeiro plano. Uma aglomeração de populares, a frente da camionete destruida, e igualmente danificada está a frente do Ford Berlina que aparece ao fundo, no meio da rua. À direita um policial e um triângulo de sinalização na rua. Pelas característica do Ford Belina, ele é do ano de 1974 e pelas roupas das pessoas (calças boca de sino) esta imagem é da década de 1970.

Rua Nassim Agel sendo preparada para receber calçamento de paralelepípedo os quais existiam até há pouco tempo. No galpão placa indicando tratar-se de Oficina mecânica especializada em Willys (referência à marca norte americana Willys Overland). Neste local está hoje a Rádio Liberdade FM. O imóvel que aparece na esquina existe até hoje e pertence à família de Helena Salles, filha do imigrante árabe Antônio Salles. Estando no local o observador poderá ver no alto o ano de construção do imóvel: 1935.

Nesta fotografia de pelos menos uns 20 anos adiante da anterior e que mostra as obras da Estação Rodoviária, onde viria a ser construída a sede do executivo municipal, é possível ver o mesmo imóvel mostrado na outra imagem.

Chácara do Professor Chaud que fica às margens da BR 050 na baixada dos Buritis, antes do trevo das mineradoras. Este local foi palco de graves acidentes. Num deles, ocorrido em meados da década de 1970, num choque frontal entre dois veículos, 4 pessoas de uma mesma família morreram. Uma quinta vítima do outro veículo, veio a falecer pouco tempo depois. Nesta imagem vemos um Opala com a frente amassada e fora da pista. Provavelmente envolveu-se em um acidente.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Fotografia do inicio da década de 1980 mostra uma Catalão ainda com muitos espaços, principalmente na região central da cidade. O edifício Da. Samira ficou muito tempo com a obras paralisadas. Na imagem pode-se ver que apenas o primeiro piso havia sido erguido. Segundo informações a torre ficou pronta por volta de 1987. Ao lado da Nova Matriz havia uma horta comunitária e aqui ela pode ser vista. No bairro Ipanema poucas casas e ainda é possível ver o local que foi utilizado para construir uma pista de Motocorss que abrigou algumas etapas do campeonato goiano. A rodovia para Goiânia ainda era de chão, ela foi pavimentada pelo governador Iris Resende e ficou pronta em 1984. O hotel Lindóya ainda não existia e o Banco Itaú da Av. 20 de Agosto ainda estava em construção (observem os tapumes brancos). 

 Uma das obras mais importantes de Catalão é a canalização do Córrego Pirapitinga. Iniciada na administração de Silvio Paschoal, a benfeitoria causou polêmica por conta da desapropriação da faixa
de imóveis que ficam nas margens. Fora isso, os benefícios foram muitos. Na fotografia, além do prefeito Silvio Paschoal, estão seus irmãos Enio e Júlio, o engenheiro Helio Levy, que foi Deputado Federal por Catalão.
Imagem aérea de parte do Bairro São e Bairro das Américas. Na parte de baixo a praça que compunha a antiga sub-estação Rodoviária. 

A agência do Banco Regional de Brasília (hoje Igreja Universal) escritório da Saneago e Banco Mercantil. No fundo do Edifíco dos Faiad, quadra de esportes (hoje Posto Bretas). Onde hoje está a Montana Veículos, na esquina da praça Getúlio Vargas com a Rua Cel Afonso Paranhos (rua estreita), em 1987 foi instalada ali a HE Pneus, que pode ser vista no canto esquerdo inferior da imagem. Onde hoje está a Eletrosom, o lote ainda vazio; em seguida o Pastelzinho e a Imobiliária Escalada; a casa de Dr. Jamil (hoje Magazine Luíza). A fotografia não mostra, mas, acredito que onde hoje está a Ricardo Eletro, nessa época existia agência do Banco Econômico. Um detalhe interessante nesta e nas demais imagens aéreas, é a inexistência de antenas parabólicas.