segunda-feira, 2 de novembro de 2015

A fotos a seguir são do arquivo de Anibal Margon


Dona Matilde Margon, mãe do ex-prefeito Haley Margon posando ao lado do futuro médico, o pediatra Dr. Cristóvão.

Sr. Gerônimo Vaz, mais conhecido por Seu Ioiô, pai do ex-prefeito Halei Margon, posando com muitos de seus netos, entre eles, Hely Jr., Letícia, Rosangela, Douglas, entre outros e a filha Tereza. A foto foi clicada em frente à casa de Seu Ioiô, onde hoje funciona o restaurante Bendita Brasa.


A advogado João Margon na recèm inaugurada capital federal, posando em frente ao palácio da Alvorada.


O Ginásio Presidente Roosevelt ainda em construção, empreendimento do Professor Antônio Chaud e que pouco tempo após ser inaugurado fora vendido e batizado de Escola Paroquial São Bernardino de Siena. Na foto, o garoto à esquerda é  Haley Margon Vaz e ao seu lado me parece ser Mário de Mendonça Netto.  Suas atividades iniciaram em princípios de 1948. Todavia, logo no início da década de 1950, ele fora adquirido pelos padres franciscanos que o batizaram de Escola Paroquial São Bernardino de Siena. Pregador e promotor do culto do Nome de Jesus, São Bernardino de Siena nasceu a 8 de Setembro de 1380, em Massa Marítima, uma cidade que então pertencia a Siena, na nobre família Albizzeschi, e morreu a 20 de Maio de 1444, em Áquila. Órfão aos seis anos de idade, foi educado com grandes cuidados por umas tias muito piedosas. Depois de cursar Direito Civil e Canónico, entrou em 1397 para a Confraternidade de Nossa Senhora, agregada ao hospital de Santa Maria della Scala, e quando, passados três anos, a peste invadiu a cidade deixou a sua vida de reclusão e oração para prestar assistência aos doentes juntamente com outros dez companheiros. A sua saúde ficou para sempre abalada por este período de grande trabalho. Aos 22 anos desfez-se de todo o seu património, dando-o aos pobres, e recebeu o hábito de Frade Menor nos Franciscanos no Convento de S. Francisco de Siena para passado pouco tempo se retirar para o Convento dos Observantes de Columbaio, nos arredores da cidade. Professou em 1403 e foi ordenado sacerdote em 1404. Em 1406, pregando em Alexandria, no Piemonte, São Vicente de Ferrer previu que o seu manto desceria sobre uma das pessoas que o ouviam e que essa pessoa teria a tarefa de evangelizar o resto da Itália, podendo então São Vicente voltar a França e a Espanha. Esta previsão realizou-se doze anos mais tarde, em 1417, quando Bernardino recebeu a graça da eloquência e começou a sua vida de missionário em Milão, passando depois a muitas outras cidades italianas.



Dois momentos separados por longo período de tempo, das congadas de Catalão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário