terça-feira, 24 de maio de 2011

Do alto

A cidade é mais do que uma aglomeração de pessoas e construções num determinado espaço territorial. É o lugar para onde converge o fluxo de capital econômico, social, financeiro, advindo de várias localidades que estabelecem com ela relações sociais, políticas e econômicas, e enfim, onde se concentram os bens de reprodução do capital e a força de trabalho. Isto demonstra a complexidade do que é a cidade. Na cidade acontecem intensas relações sociais de troca, de movimento, de poder e por isso sua dinâmica é incessante. Seus espaços estão, sempre, à mercê de interesses, sejam eles do capital, da vaidade social e política e se transformam no decorrer do tempo em virtude, também, de uma outra série de fatores. Catalão vem conhecendo, nos últimos anos, um crescimento surpreendente em tamanho, população e densidade, o que trouxe para ela a concentração dos problemas que afligem a administração pública, desafiando a sociedade a encontrar um ponto de equalização que minimize os efeitos de um crescimento sem planejamento. As 3 fotografias a seguir, todas da década de 1990, mostram que, comparativamente aos tempos atuais, as transformações são dramáticas, extremas em determinado sentido. Ao olharmos atentamente cada uma das imagens podemos perceber que a arquitetura é o setor que mais alterações recebe em virtude de uma necessidade de se conjugar alguns verbos típicos da movimentação de capital e acúmulo de riquezas, do crescimento populacional e do mercado consumidor. Modernizar, atualizar, racionalizar, prestar serviço, dinamizar, vender, comprar são alguns daqueles verbos.

Av. Raulina ao fundo. Em primeiro plano, a Rua Dr. William Faiad. No meio, a Av. 20 de Agosto recebe grande público em dia de desfile cívico por ocasião do aniversário da cidade.

Forum e sala do Juri. À esquerda, a prefeitura. Na esquina da rua Dr. William e Pedro Ludovico, a casa que pertenceu a Jamil Safatle, hoje transformada em um imóvel empresarial no ramo de farmácia.
 
Av. 20 de agosto a partir da Caixa Econômica. Observem à direita, no meio da fotografia a logomarca da Loja Dick, que funcionou onde hoje é o supermercado Reis.


Um comentário:

  1. Adorei a Igreja do Rosário no centro da foto

    ResponderExcluir