quarta-feira, 27 de junho de 2012

 Uma das duplas sertanejas mais festejada em Catalão foi Nelson e Ganto. Em outros tempos, tentando a fama em Goiânia, as apresentações da dupla eram antecedidas por outra cuja trajetória rumo ao estrelato, foi no sentido oposto dos catalanos: Bruno e Marrone. Por motivos que não vêm ao caso, Nelson e Ganto se separaram. Todavia, vez por outra, eles são chamados a darem um "palhinha" como mostra a fotografia acima, no aniversário de um amigo, comemorado no Bar do Tixa, na Vila Liberdade. Fotografia de 2011.

 O João de Barro, pra ser feliz como eu... Um dos pássaros mais conhecido de nossa fauna, o João de Barro é cercado de lendas. Uma delas diz que ele faz a casa com a porta virada para o lado de onde não virá chuva. Folclore ou não, o fato é que a ave tem lá seus critérios para escolher o local da nova morada. Observem o local onde ele está construindo sua casa, ou seja, ele escolheu uma peça do poste como apoio e o lado do poste como escora. Esta casa de João de Barro fica na Represa do Clube do Povo logo adiante da mata, pra quem quiser testemunhar. Fotografia de 2010.

 Fotografia de 2010 e mostra a tempestade se aproximando de Catalão. A imagem lembra a forma de uma onda gigantesca,destas que se vê nos filmes catástrofe, tipo 2012 e semelhantes

 A Delegacia de Polícia em dia movimentado. Foi quando dezenas de pessoas de uma mesma família foram presas por tráfico de drogas. Fotografia de 2012

 Show de Nando Reis no Planet Mix, em 2010. Além de Nando Reis, participaram do evento nomes de peso do rock nacional como Charlie Brown e Jota Quest.

 O conhecido Paulim, do Bar do Paulim, no setor Universitário, comemora seu aniversário no mês de agosto. Todo ano ele oferece a seus clientes uma costelada à moda gaúcha, como mostra a fotografia. Durante a comemoração a rua onde fica seu bar, é fechada ao trânsito e entre muita carne, cerveja e música, a clientela e amigos se divertem durante todo o dia. Fotografia de 2010.

Esta fotografia, embora tenha sido clicada na capital paulista, no ano de 2010, mostra um personagem dos mais presentes na história das cidades: o Realejo. Esta caixa apoiada em uma haste de madeira possui um mecanismo semelhante à uma daquelas caixinhas musicais só que, para se extrair a melodia, é preciso tocar uma manivela. O som se assemelha ao de uma flauta. Na gaveta que fica na parte inferior da gaiola contém papelotes com frases de previsão da sorte ou coisa que o valha. Quando o freguês pede pra tirar a sorte, o homem do Realejo dá o comando ao periquito e este, aleatoriamente, retira um papelote e o entrega a quem pediu. É um personagem cada vez mais raro de se ver e que eu tive o privilégio de fotografar, na Praça Benedito Calixto, no bairro de Pinheiros, onde, todos os fins de semana se realiza uma feira de antiguidades. Quem for a São Paulo, pode conferir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário