segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O prédio do Alvim

Durante um bom tempo esta construção foi conhecida como o prédio do Alvinho (Álvaro de Mendonça Netto). A primeira foto é do início da década de 1960. O imóvel ainda guarda seus traços arquitetôncios originais em Art Deco, todavia, como pode ser observado, foram realizadas algumas mudanças. As cores originais eram o branco e as faixas escuras em detalhe na cor vermelha. O letreiroindica: Imobiliária Mendonça Netto, ramo comercial em que Álvaro atuava. Observem no alto a gravura em azulejos, preservada, e que mostra um desenho do Morro de São João. Os pais de Álvaro (meus avós) moravam no primeiro andar e quando eu e meus irmãos vínhamos de São Paulo para passar as férias, era aí que ficávamos. A primeira Janela à esquerda era o quarto onde eu e Fábio ficávamos; a janela do meio é o banheiro; a janela à direita era o quarto do Fernando e; a janela mais ao fundo o quarto de meus avós. Atrás de meu quarto é a cozinha e ao centro, em frente ao banheiro fica a sala. O andar superior era ocupado por Álvaro. Tinha uma cozinha à esquerda; no centro, a sala; à direita o quarto e; atrás da sala, o banheiro. Observem na primeria fotografia que as sacadas eram descobertas. No térreo, com o fim das atividades comerciais, Álvaro colocou uma mesa de Pebolim (hoje em poder da família), na sala à direita, que ficava lotada e onde eram disputadas animadas partidas com amigos e familiares. A garagem que hoje existe entre o prédio e a casa de Da. Matilde Margon, onde seu filho João Margon foi, há pouco assassinado, também não faz parte da construção original.

Nenhum comentário:

Postar um comentário