quarta-feira, 28 de julho de 2010

Gente da nossa Terra (4)

Maria Benvinda de Deus.
Nasceu em Catalão em 20 de dezembro de 1888, filha de Manoel Rodrigues da Silva e Laurinda Matilde Cunha. Dedicou toda a sua vida ao bem do próximo e às causas de Deus. Não entrou para o convento, porém, seu apostolado foi maior que de uma freira, tal sua dedicação e humildade. Ensaiava as missas todas cantadas em latim. Era, também, florista e suas flores eram tão perfeitas que se confundiam com as naturais e eram feitas às sua custas e com donativos dos paroquianos.
A ela sempre recorriam para as ornamentações das festas religiosas. Foi filha de Maria toda a sua vida e presidente da Pia União das Filhas de Maria por mais de 25 anos. Sua dedicação às causas da igreja não tinha limites. Durante mais de 20 anos cuidou e zelou da roupa da igreja, lavando e passando, cuidando da roupa sacra. Essa atribuição, com sua morte, passou para a irmã, Dalva que, assim como Benvinda, foi dedicada zeladora das coisas da igreja em Catalão.
Bem dizia o seu nome Maria Benvinda, pois era benvinda em todos os lares catalanos, conhecida que era pela humildade, zelo e fé com as coisas de Deus.
Maria Benvinda foi uma santa mulher que se elevou no conceito e admiração de toda Catalão, ficando seu nome gravado na memória como símbolo de bondade.
Faleceu em 6 de agosto de 1956, indo para Deus de quem sempre foi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário