quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Drama Familiar

Meu propósito, ao criar o NOSSOCATALÃO, nunca foi o de esgotar toda a história de Catalão. Minha intenção, como historiador, é, tão somente, oferecer indícios que possam trazer para o presente um pouco de entendimento do nosso passado. As fotografias e fatos aqui publicados não passam de indícios, de vestígios que, em algum momento, se interligam, se complementam com as coisas presentes e proporcionam alguma compreensão sobre fatos e acontecimentos.
O instigante, o emocionante no trabalho de busca por documentos e fotografias é a surpresa, é a descoberta de algo inusitado,algo que causa perplexidade. É um sentimento semelhante ao do arqueólogo que acaba de descobrir um grandioso e expressivo sítio arqueológico.
Digo isso, pois, foi exatamente o que me ocorreu. Sabendo dessa minha iniciativa, meu amigo de longa data, o José Maurício, enviou-me um documento muito revelador e não menos surpreendente. Vejam a seguir.



Trata-se de um cartão em que o casal Sr. José Salles e Da. Natália (os pais do Zé Maurício) participam aos amigos e familiares o nascimento dos seus filhos trigêmeos. Eu, que conheço a família há muito tempo, desconhecia este fato. Os três sobreviveram até a idade de um ano e faleceram em 1949. De acordo com Zé Mauríco a causa da morte teria sido uma dose de vacina contaminada ou com o prazo de validade vencido, contra a doença de crupe, ou difteria laríngea. Essa doença provoca a inflamação das vías aéreas superiores dificultando a respiração. Os trigêmeos nasceram quando Júlio Antônio, o mais velho dos irmãos (Sueli, José Silvio e José Maurício) já havia nascido anos antes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário